(pt) [Polônia] Manifestação em Poznan: Reclame a Cidade!

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Quinta-Feira, 21 de Maio de 2009 - 18:37:18 CEST


No sábado, 9 de maio, aproximadamente às 15h00, foi realizada uma
manifestação organizada pelo Coletivo Rozbrat, que começou na frente do
Opera House. Aproximadamente 1.500 pessoas estavam presentes. O/as
participantes da manifestação também eram pessoas de diferentes
organizações e grupos, como a Federação Anarquista, membros de diversos
grupos de manifestantes das vizinhanças de Poznan, incluindo aquele/as que
 estão protestando contra o aeroporto F-16, organizações anti-evicção,
membros de teatro alternativo, sindicalistas de diferentes associações,
representantes das comunidades autônomas de Berlim, ocupas de diferentes
cidades na Polônia e de outros países e um monte de apoioadore/as da
ocupação Rozbrat.
Durante o encontro na frente do Opera House muitos simpatizantes do
Rozbrat fizeram discursos falando sobre a necessidade de se ter um lugar
como o Rozbrat em Poznan, e sobre seu valor no sentido cultural, social e
político. Eles também enfatizaram que o protesto não foi somente uma
defesa do Rozbrat, mas também contra a arrogante e ignorante política da
cidade em relação à questão de espaços públicos e moradias. Cada falação
terminou com muitos aplausos e com as pessoas gritando “Rozbrat Fica!”
Após perto de 20 minutos, a manifestação sob a principal faixa dizendo
“Vamos reclamar a cidade – contra a privatização dos espaços públicos – em
defesa do Rozbrat” prosseguiu através do centro da cidade de Poznan. As
pessoas gritavam lemas como “Tire as Mãos do Rozbrat!”, “Solidariedade é a
nossa arma”, “A cidade não é para investidores”, “Pare as privatizações
dos espaços públicos”, “Capitalismo – Canibalismo”. Em sua caminhada a
manifestação encontrou diferentes surpresas – um grande graffitti no topo
de uma casa no centro dizendo “A cidade não é uma empresa”. Durante a
travessia, ativistas com máscaras estenderam uma faixa de 12 metros
dizendo “Rozbrat Fica”.
A manifestação se reuniu na frente do maior shopping center da cidade,
cujo dono é uma das pessoas mais ricas da Polônia. Um dos participantes da
manifestação fez um discurso sobre a ainda não-clara história de como o
terreno para o shopping center foi vendido para aquele homem pelas
autoridades do município; as pessoas reunidas estavam gritando lemas que
diziam que ambos os empresários e o prefeito da cidade faziam parte de uma
máfia. Durante o encontro, a manifestação recebeu amplos aplausos das
pessoas que vivem nas ruas das vizinhanças do shopping center, um homem
que vende flores na frente do shopping distribuiu todos os lírios do vale
que ele tinha aos participantes da manifestação. Alguns outros discursos
foram sobre o papel cultural do Rozbrat, enfatizando que as pessoas da
ocupação nunca tomaram o dinheiro do conselho da cidade, outros falaram
sobre as políticas anti-sociais da cidade. Também, um dos organizadores da
parada gay de Poznan expressou sua gratidão aos ativistas do Rozbrat pelo
constante apoio à parada e anunciou que se nós formos desalojados eles
fisicamente virão e defenderão o squat conosco.
Quando a manifestação seguiu adiante uma chuva de panfletos do Rozbrat
caiu sobre os manifestantes vindos de uma das janelas de uma casa, algumas
pessoas também jogaram flores de suas janelas. Nesta hora alguns dos
transeuntes se juntaram à manifestação e havia quase 2.000 pessoas com a
gente.
A manifestação entrou no Old Square Market dando altas boas-vindas com uma
bateria de samba. Uma outra reunião tomou lugar, diferentes ativistas
fizeram discursos, incluindo anarquistas de Varsóvia envolvidos na
organização de pobres comunidades, e também anarquistas que ocuparam o
Rozbrat há quinze anos atrás. Ele/as enfatizaram que, a criação de centros
sociais alternativos é muito importante para construir a resistência
social desde abaixo.
Então a manifestação entrou na Rua Zydowska que não estava incluída no
roteiro oficial da mani. Os policiais que andavam próximos à manifestação
foram empurrados de lado com escudos. Então todo mundo parou na frente do
prédio que foi ocupado e desalojado em janeiro
(http://rozbrat.org/news-in-english/15). Uma escada foi colocada contra a
parede e algumas pessoas com máscaras entraram no prédio. Ele/as
estenderam uma faixa que dizia “uma casa tomada das pessoas ainda está
vazia”, e um sinalizador foi aceso da janela. A multidão gritou “lugares
vazios nas mãos da imaginação”, “derrube a autoridade”, “pare com as
evicções”. Durante os discursos, um dos ocupas anunciou que se o prefeito
de Poznan mantiver esta política de desalojo, iremos ocupar a casa dele,
pois já sabemos muito bem qual é o endereço. A ação supostamente foi feita
para mostrar que se o Rozbrat for desalojado, o/as anarquistas não
aceitarão a situação passivamente.
A manifestação então se transformou em uma festa de rua. As pessoas da
vizinhança se juntaram à manifestação. Aproximadamente meia hora depois a
manifestação seguiu adiante, deixando uma faixa e uma bandeira
preta/vermelha no prédio.
O/as participantes então gritaram “se a cidade ataca o Rozbrat iremos
ocupar a casa do prefeito”, “nos aguarde!”. Na última parada nós lembramos
do apoio do grupo Comidas Sim Bombas Não. Uma das pessoas envolvidas na
organização dos dias de ação que será realizado em junho em Berlim fez um
discurso-convite para os dias de ação (06/06-21/06).
O Coletivo Rozbrat gostaria de agradecer todo mundo pelo apoio e
solidariedade. Sua maravilhosa presença, energia e ativa participação nos
mostraram que não estamos sozinhos em nossa luta pelo Rozbrat e pela
resistência social. Graças a você fomos capazes de reclamar a cidade por
ao menos algumas horas!
Muito obrigado a todo/as vocês que não puderam vir e organizaram ações de
solidariedade localmente: Reykjavik, Tessalônica, Nova Iorque, Oslo,
Hague, Budapeste, Bucareste... quem sabe aonde mais!
Solidariedade é a nossa arma!
Belíssimas fotos:
http://www.flickr.com/photos/3stepsah...6468/show/ e
http://rozbrat.org/galeria/category/187-
Tradução > Marcelo Yokoi
agência de notícias anarquistas-ana


More information about the A-infos-pt mailing list