(pt) Ameaças sobre Indymedia de Atenas e Patras

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Terça-Feira, 7 de Julho de 2009 - 14:36:16 CEST


Um período de repressão generalizada e brutalidade estatal se seguiu após
a Rebelião de Dezembro de 2008. Durante e após a rebelião, o partido
político de extrema-direita LAOS (Partido Alerta Ortodoxa Popular) e o
Estado Grego decidiram pressionar os CMI de Atenas e de Patras, sobre o
fundamento de que estes foram usados como centros de coordenação da
Rebelião (rebeliões não podem, é claro, ser realizadas através da
internet), deliberadamente ignorando a contribuição do CMI à
contra-informação.
Fascistas e membros de partidos da direita e da extrema-direita do
parlamento têm lançado ataques contra o CMI de Atenas. Os fascistas
tentaram impingir sua propaganda sobre o governo direitista através de
seus blogs, assim como estão tentando obstruir o acesso ao sítio através
de ataques feitos por hackers. As declarações dos políticos nos
parlamentos e na televisão tarjaram o CMI como um dos
principais inimigos do Estado.
Seu movimento mais perigoso foi a apelação enviada ao Ministro da Educação
por K. Velopoulos, membro do LAOS. Ele perguntou ao ministro da Educação
se os CMI de Atenas e de Patras estavam abrigados na Universidade
Politécnica de Atenas (UPA) e exigiram ações imediatas para deter estes
sites “perigosos”, “que apóiam o terrorismo” etc.
O subsecretário de Educação, S. Taliadouros, prontamente concordou com
Velopoulos que “estes sites afirmam ser uma ameaça à democracia” e pediu
ao diretor da UPA para fechá-lo. Ignorando o status autônomo das
universidades gregas, todos os tipos de pressões políticas e judiciais
foram colocados em prática sobre as autoridades universitárias para
remover nosso endereço de IP. Já estamos cientes de que mesmo se
a universidade se levantar contra as decisões do ministério existem outras
formas nas quais eles podem nos fechar.
Um membro do partido de extrema-direita, LAOS, lançou um novo ataque
contra o CMI de Atenas. Ele fez uma pergunta no parlamento que dizia que a
Universidade Politécnica de Atenas dá acesso ao Mídia Independente de
Atenas para fins que não tem nada a ver com a pesquisa e a educação.
A Organização Nacional de Telecomunicações Helênica despachou um documento
judicial para a Rede Nacional de Pesquisa e Tecnologia, pedindo a
interrupção do acesso ao  CMI de Atenas à rede de fibra ótica do organismo
em cinco dias.  A ONTH declarou que irá usar de todos os meios legais
contra a Rede Nacional de Pesquisa e Tecnologia se ela não parar de dar
acesso ao CMI de Atenas.
O status de liberdades sociais de todas as universidades gregas proíbe a
entrada e a intervenção da polícia na área universitária para prevenir a
aplicação da autoridade do Estado e da censura nas atividades acadêmicas e
políticas, assim como nas idéias que florescem nas universidades. Este
status foi reivindicado e defendido por anos pela vasta maioria das
pessoas e pelo sangue de muito/as de nosso/as companheiro/as.

A única lei que pode ser utilizada pelo Estado para romper as liberdades
civis da universidade e fechar o CMI de Atenas é a lei antiterrorista
(votada em 2001). Dado o fato de que jovens companheiro/as (alguns deles
menores de idade) foram acusados por esta lei durante a Rebelião de
Dezembro de 2008 em Larissa (a primeira vez que foi aplicada aos
manifestantes), encaramos isso como um cenário provável.
Por todas essas razões pedimos a você se é possível hospedar os sítios de
internet do CMI de Atenas e de Patras em seu servidor. Precisamos
preservá-los, especialmente quando forem fechados ou estiverem próximos a
ser fechados, e para reagir contra a censura e promover a liberdade de
informação.
Os CMI de Atenas e Patras (juntamente com outros CMI europeus e sítios de
internet revolucionários que estão alojados no mesmo servidor) encaram uma
séria ameaça de repressão. É responsabilidade de todo o Movimento e de
nosso/as companheiro/as de todo o mundo apoiar e proteger nossa voz.
Chamamos a todo/as o/as companheiro/as para que fiquem preparados, já que
o próximo período é crítico para a existência do CMI na Grécia.
Com as nossas mais calorosas saudações de companheirismo!
CMI de Atenas e Patras
Tradução > Marcelo Yokoi


More information about the A-infos-pt mailing list