(pt) Ativistas fazem protesto contra o G8 em Berlim ; Não à expansão da base militar dos EUA em Vicenza

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Terça-Feira, 7 de Julho de 2009 - 14:30:49 CEST


Neste sábado (4), cerca de 600 pessoas mostraram nas ruas da capital alemã
sua solidariedade ativa com os protestos na Itália contra o G8 e a
resistência contra "arquiteturas de segurança" na "Fortaleza Europa". Com
o lema "Trema G8 – somos suas crises", a marcha começou em Kreuzberg,
passando pela câmara do comércio italiana, em frente das embaixadas russa
e britânica, e cruzando várias ruas do centro de Berlim, entre outros
pontos da cidade. Vários lemas foram gritados durante o cortejo: "Berlim,
L`Aquila, a resistência é internacional", "anti, anti, anti
anticapitalista", “G8, G8, nós estamos aqui, o Bloco Negro de Gênova"...

Várias falações foram feitas ao mega-fone focalizando o G8 e as mudanças
climáticas, o G8 o militarismo e a guerra, a mobilização na Itália, os
protestos em Vicenza que aconteceram hoje (nota abaixo), os julgamentos
forjados pela polícia em Gênova contra ativistas. Uma nota de
solidariedade foi enviada à manifestação em Vicenza, na Itália. Camaradas
italianos presentes no ato explicaram algumas datas dos dias de protestos
contra a cúpula do G8 na próxima semana, na cidade de L'Aquila, no centro
da Itália, onde líderes do grupo dos oito maiores países industrializados
e principais países em desenvolvimento discutirão a situação da economia
mundial, regulação financeira, mudanças climáticas, comércio e
desenvolvimento.

No comício também foi demonstrada solidariedade com os dois anarquistas
italianos, Sergio e Alessandro, que foram presos na sexta-feira (3),
acusados de fazerem parte de uma "conspiração de
anarco-insurrecionalista". Neste mesmo dia outros 40 anarquistas de várias
cidades italianas sofreram uma batida policial domiciliar, num grande
operativo das forças de repressão italianas. Segundo os repressores os
companheiros presos estavam planejando uma sabotagem a linha ferroviária
Orte-Ancona (no centro da Itália).

No final do protesto, na frente da embaixada francesa, as falas foram
focadas à resistência antimilitarista no encontro da Organização do
Tratado do Atlântico Norte (Otan) em Estrasburgo e a seguinte repressão.
Alguns ativistas alemães e franceses ainda estão presos, a espera de
julgamento.

Aconteceram alguns enfrentamentos durante a manifestação. A polícia atacou
e prendeu um ativista que foi acusado de ter pichado as paredes da
prefeitura de Berlim com frases anti-G8. Ao menos um outro ativista foi
preso no fim do ato, quando muitas pessoas já tinham se dispersado.

Sacuda o G8! Trema G8!

Fotos: http://www.flickr.com/photos/kietzmann/sets/72157620819732991/

Não à expansão da base militar dos EUA em Vicenza

Milhares de manifestantes anti-G8 se reuniram neste sábado (4) na cidade
italiana de Vicenza, para protestar contra os planos de expansão da base
militar estadunidense, a maior dos EUA na Europa, e, também, contra a
reunião do G8 do dia 8 ao dia 10 de julho, que será sediada pela Itália
neste ano, em L'Aquila.

Registraram-se duros confrontos entre a polícia e manifestantes, que
atiraram garrafas e outros objetos contra os policiais, inclusive
artefatos explosivos. Não foi registrado nenhum ferido nos choques.

O governo italiano aprovou a construção de uma nova base militar de 6 mil
metros quadrados no local do antigo aeroporto de Molin, nos limites da
cidade de Vicenza. Apesar de ter sido aprovada por Roma, os habitantes da
cidade rejeitaram a expansão da base em um referendo.

Ativistas afirmam que a base apresenta um risco à água subterrânea e é
perigosa para os moradores e para o centro histórico de Vicenza, um
tesouro da arquitetura renascentista.

O protesto em Vicenza foi o primeiro grande ato antes da reunião das
nações mais ricas do mundo na semana que vem, onde manifestantes
anti-capitalistas planejam uma série de protestos descentralizados,
culminando numa grande manifestação.

agência de notícias anarquistas-ana


More information about the A-infos-pt mailing list