(pt) [Grécia] População derruba antenas de telefonia celu lar em Gyzi

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Domingo, 26 de Outubro de 2008 - 12:45:49 CET


[“Câncer e Antena vão de mãos dadas”. “O que não vai embora, é derrubado”.
“Se não resistirmos em cada vizinhança, nossas cidades irão se transformar
em uma prisão de alta tecnologia”.]


Hoje (dia 19 de outubro), em Atenas, na quadra de basquete da Rua
Kyprianou, no bosque de Poligonou, foi realizada a Assembléia do/as
Moradore/as de Gyzi. Mais de 150 moradore/as de Gyzi, Polygonou e bairros
próximos participaram.
O/as moradore/as aprovaram a decisão que ele/as tomaram na assembléia
anterior e caminharam para a destruição-desativação da antena de telefone
celular sob o teto de um bloco de apartamentos na Rua Kyprianou.
Entoando slogans que poderiam ser traduzidos como “Câncer e Antena vão de
mãos dadas”, “O que não vai embora, é derrubado” e “Se não resistirmos em
cada vizinhança, nossas cidades irão se transformar em uma prisão de alta
tecnologia”, o/as residentes partiram para uma manifestação e avançaram em
direção a outra antena que eles destruíram sob o telhado de um bloco de
apartamentos próximo a Rua Kyprianou.
Uma marcha se seguiu em direção à Praça de Gyzi, onde o/as moradore/as
invadiram dois blocos de apartamentos para checar se haviam antenas e se
os proprietários tinham alguma licença. A polícia estava os acompanhando,
mas não causou nenhum problema ao/às residentes, que pareciam estar bem
determinado/as a não se espalharem no caso de a polícia tentar deter
alguma pessoa.
Vinte anos se passaram desde que o/as moradore/as de Gyzi e Polygono não
viam quaisquer mobilizações, e ninguém esperava algo com tais
intensidades.
Uma nova assembléia popular está marcada para o próximo domingo na quadra
de basquete da Kyprianou, ao passo que haverá intervenções para propagar o
que foi alcançado hoje.
Foi realmente uma festa!
Há outra reportagem dizendo que mais de 300 pessoas participaram e
destruíram um total de 6 antenas.
Mais de 3.500 antenas (em sua maioria para telefones celulares de
“terceira geração”) estão instaladas em Attica (Prefeitura de Atenas) e
8.000 ao redor da Grécia. Muitas delas camufladas em tanques ou chaminés
por causa das condições legais especiais (não há nenhuma lei atual válida
sobre a questão). No entanto, os níveis de sua radiação (900 e 1.800 MHz)
são 100 vezes maiores do que muitos países europeus.
Centenas de moradore/as de muitas vizinhanças no perímetro de Atenas se
reúnem em torno de assembléias populares abertas, para adotar ações
diretas coletivas e a céu aberto contra as antenas de telefonia celular,
comprovadamente, em inúmeros estudos, causadoras de problemas à saúde.
Tradução > Marcelo Yokoi
agência de notícias anarquistas-ana


More information about the A-infos-pt mailing list