(pt) Greves de fome nas prisões gregas continuam; e se intensificam as ações de apoio e solidariedade

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Quarta-Feira, 19 de Novembro de 2008 - 22:16:52 CET


[de anarqlat]
Milhares de presos em greve de fome nas prisões gregas prosseguem com o
seu protesto para reduzir fortemente a população prisional do país e
reclamar uma melhoria das condições de detenção, melhores programas de
saúde, entre outras pautas reivindicatórias.

A greve de fome já dura quinze dias, e o número de encarcerados grevistas
nas prisões aumentam dia-a-dia. Estima-se que hoje, dia 18, há 7 mil
presos em greve de fome. Há 12.000 reclusos nas 24 prisões gregas.
Relatos que chegam da Grécia já notificam o óbito de dois prisioneiros e
um em estado de coma, não obstante o Ministério de Justiça afirme que
essas mortes não estão relacionadas à greve de fome. 20 prisioneiros
curdos em Trikala costuraram as suas bocas em greve de fome. Outros
ameaçam fazer o mesmo.
O porta-voz do Ministério da Justiça grega, Haris Nikolakakis, em
depoimento a imprensa local, reconheceu que essa manifestação se tratava
de uma "mobilização de uma amplitude e de uma organização sem precedente"
na Grécia.
Desde o início do movimento grevista, em 3 de novembro, mais de 100 ações
em apoio e solidariedade aos prisioneiros em luta já aconteceram em
território grego, desde manifestações de rua, concentrações em frente de
presídios, ataques incendiários a bancos, embaixadas, supermercados,
carros de luxo, corporações multinacionais, sedes de jornais, ocupações de
rádios, pichações, entre outras ações diretas, e sempre com a participação
ativa de grupos e individualidades anarquistas.
No dia 13, quinta-feira, cerca de duas mil pessoas, a maioria de
anarquistas, participou à noite numa manifestação no centro de Atenas para
apoiar o movimento dos detidos. O centro da capital foi isolado por forças
policiais que acabaram se confrontando com os manifestantes.
No dia anterior, ao redor de 400 anarquistas, com motocicletas e carros,
bandeiras negras, vermelhas e negras, fogos de artifício, cortaram as ruas
centrais de Atenas em direção a prisão de Diavata, onde, lá, atrás do
arame farpado da prisão, cantaram lemas de apoio aos prisioneiros, que
responderam com gritos e uivos.
E a mostra de apoio e solidariedade já começa a se estender além
fronteiras gregas.
No domingo a noite, dia 9 de novembro, em Londres, no Reino Unido, a
embaixada grega foi pichada com slogans políticos em solidariedade com os
prisioneiros gregos e algumas janelas foram quebradas. Essa ação também
foi feita em solidariedade com os 3 ativistas pela liberação animal
detidos recentemente na Suécia, envolvidos numa campanha para fechar uma
loja que comercializa peles de animais.
Em 10 novembro, segunda-feira, novamente em Londres, a embaixada grega foi
atacada outra vez por um grupo de anarquistas, que picharam o muro deste
órgão diplomático com frases anti-prisões, janelas também foram
estilhaçadas, e carros diplomáticos que estavam estacionadas na embaixada
tiveram seus pneus furados.
Em 13 de novembro, quinta-feira, o Ministro grego de Economia, G. O
Alogoskoufis, foi alvo de um punhado de ovos atirados por um grupo de
anarquistas em Londres, durante uma palestra na Escola de Economia de
Londres. O grupo também espalhou diversos folhetos no local e soltou
gritos e cânticos em solidariedade aos prisioneiros gregos. No mesmo dia,
o Ministro grego foi atacado outra vez no aeroporto por um grupo de
anarquistas em solidariedade aos prisioneiros gregos. Desta vez jogaram
iogurtes nele.
Na noite do dia 16 de novembro, domingo, um grupo de anarquistas atacou
com bombas de tinta a embaixada grega em Lisboa, Portugal, numa ação em
solidariedade aos prisioneiros gregos em luta.
Também no dia 16, domingo, um grupo anarquista promoveu um ato de
solidariedade aos prisioneiros gregos em Brixton, no Reino Unido, em
frente da prisão desta cidade.
Em 17 de novembro, segunda-feira, em Nicósia, no Chipre, o grupo Ação
Autônoma Anti-autoritária organizou uma manifestação em frente à embaixada
grega em solidariedade aos prisioneiros em greve de fome e luta.
O CMI Atenas vem destacando e cobrindo esse movimento, lá é possível
encontrar centenas de imagens dos protestos: http://athens.indymedia.org/
> Vídeo de uma câmera de vigilância sendo sabotada no meio de uma avenida
movimentada e uma grande faixa de solidariedade aos detidos erguida num
prédio grego: http://www.youtube.com/watch?v=AVcWKGWPto8
> Vídeo dos anarquistas com motos e carros até uma prisão grega:
http://www.youtube.com/watch?v=oeit24dB2iU
agência de notícias anarquistas-ana




More information about the A-infos-pt mailing list