(pt) [Crónica do Brasil] Fique sabendo...

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Sábado, 10 de Maio de 2008 - 09:11:14 CEST


de anarqlat(a)lists.riseup.net
Fique sabendo...
Que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva editou em fevereiro último um
decreto, o 6.381, onde todo ex-presidente da República tem direito, em
caráter permanente, a quatro servidores para “atividades de segurança e
apoio pessoal”. Ainda dois veículos oficiais, com os respectivos
motoristas, e assessoramento de dois ocupantes de cargos em comissão.

Desde 1986, ex-presidentes podiam ter seis assessores. Hoje, oito. Há
quatro ex-presidentes vivos; José Sarney, Fernando Collor de Mello, Itamar
Franco e Fernando Henrique Cardoso.

Agora, são oito veículos e 32 empregados, só para eles e pagos com verba
pública, até sua morte. Os quatro ex-presidentes ainda vivos custam aos
cofres públicos cerca de R$ 3 milhões por ano.

Ao saber disso, fiquei me perguntado, será que os ex-presidentes também
têm salários vitalícios? Em outros países sim.

Mais: será que esses privilégios também alargam-se aos ex-prefeitos,
ex-governadores, ex-vereadores, ex-deputados e ex-senadores deste Brasil?

Por outro lado, começaram a ser divulgados os lucros líquidos do primeiro
trimestre de 2008 dos bancos em operação no Brasil. Os banqueiros
continuam, como vem acontecendo durante todo o governo Lula, tendo lucros
exorbitantes, ganhando dinheiro como nunca se viu na história deste país,
e sem nenhum trabalho sério. São lucros na casa dos bilhões! É por essas e
outras que o presidente Lula é o "Rei dos Bancos", dos grandes
empresários!

E o preço do pãozinho? Aumento atrás de aumento... E imaginar que há muito
tempo atrás a classe trabalhadora fazia greve contra o aumento do pão,
havia alguma movimentação de indignação nas ruas. Hoje...

Aliás, falando em classe trabalhadora, você viu as fotos estampadas nos
grandes jornais paulistas que ilustravam as reportagens das festas do
1˚ de Maio da Força Sindical e da CUT em São Paulo? Definitivamente o
1˚ de Maio não é mais um comício de protesto, se transformou numa
sala de espetáculo. As pessoas não vão mais protestar, gritar contra a
opressão, mas cantar e aplaudir seus artistas queridos.

Neste último 1˚ de Maio algumas imagens me marcaram bastante, ver
aquela multidão de pessoas apinhadas, dóceis, disciplinadas e,
simplesmente, não ver nenhuma faixa de protesto com algum slogan, mas sim
centenas de celulares clicando os artistas! Incrível, ou risível! É o
espetáculo! E quem lucra são os artistas, os políticos e dirigentes
sindicais.

E, pior, o show vai continuar...

Moésio Rebouças





More information about the A-infos-pt mailing list