(pt) A PLEBE 55: @ 40 ANOS DO MAIO DE 68

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Terça-Feira, 3 de Junho de 2008 - 18:44:01 CEST


MILITANTE DO MOVIMENTO LIBERTÁRIO ESTUDANTIL É MORTO NO CALABOUÇO
1968- Na luta contra a ditadura militar um militante do Movimento
Libertário Brasileiro (MLB) é assassinado pela polícia

Enquanto todos os autoritários ainda festejavam a 'morte do anarkismo', em
meio aos acontecimentos de 1968, quando, em todo o mundo o anarkismo
voltava a mostrar as caras no Brasil não seria diferente! O mundo se
convulcionava com os acontecimentos de Paris, Praga e nos U$A. No Brasil,
4 anos após o Golpe Militar de 1º de Abril, as manifestações voltavam às
ruas.

No Rio de Janeiro os estudantes da Universidade Federal se mobilizavam
contra o aumento dos preços no restaurante universitário - administrado
pelo Estado, para oferecer refeições mais baratas aos estudantes carentes.
Na tarde de 28 de março de 1968 os estudantes realizavam uma Assembléía no
Restautrante, por eles ocupado, quando o rescinto foi violentamente
invadido pela tropa de choque da Policia Militar, para reprimir a
manifestação, proibida pela Lei Suplicy, desde 1964. A ordem que eles
tinham era de quebrar tudo!

Durante a invasão policial um jovem franzino falava ao microfone. Seu nome
Edson Luis Lima Souto, 16 anos, era estudante secundarista e militante do
Movimento Libertário Estudantil, que se reunia na sede do Centro de
Estudos Professor José Oiticica (CEPJO). Lá estava em solidaridade aos
estudantes universitários em greve. Testemunhas contaram que Edson, que
era paraense, foi morto com um tiro à queima roupa. Dezenas de estudantes
ficaram feridos, vários baleados - tendo sido baleados até duas pessoas
que estavam passando do lado de for restaurante, chamado de 'Calabouço'.

O assassinato de Edson Luís gerou uma onda de mobilizações e greves que se
estendeu por todo o Brasil, se iniciando nas universidades do Rio de
Janeiro. Em seu velório havia filas durante toda a noite para vê-lo.
Alguns dias após o cruel assassinato mais de 50 mil pessoas acompanharam o
cortejo fúnebre de Edson Luís. Alguns meses mais tarde, ainda em 68,
levará a  realização da maior manifestação pública antes da decretação do
AI-5 e do endurecimento do regime que se seguiraá no início dos anos 70.
Durante este período o Movimento libertário Brasileiro foi violentamente
perseguido, tendo sido fechados o CEPJO - vários militantes foram presos e
pocessados, entre os quais o militante luso-brasilerio Edgar Rodrigues -
no Rio de Janeiro, o Arquivo Rafael Fernandes e a gráfica do jornal
anarcosindicalista COMBATE SINDICAL - com a prisão e deportação de
militantes - no Rio grande do Sul e do Centro de Cultura Social de São
Paulo.

Esse seria o umbral d entrada na décda de 70, com a agudização da ditadura
militar no período Medici, que foi até 1974 e teve uma respsota anarkica
nas urnas: uma avalanche de votos nulos mostrava que o proletariado, por
mais que estivesse massacrado, não se iludia com a farsa eleitoral: foi o
sinal que todos esperavam para a retomada dos movimentos sociais - em
1975, em repudio a prisão de Vladimir Herzog, estudantes de comunicações
da Universidade de São Paulo (USP) entram em greve; em 76 se articula o
Conselho de centros cad~emicos e se realiza a primeria greve de estudantes
depois daqueles acontecimentos, contra o aumento dos preço e pela melhoria
da refeição do Resturante Central dos Estudantes. Em 77 a primeria greve
de ocupação, em 78 as primeiras grves operárias em São Paulo, em 79 as
grandes greves de São Bernardo.

Mas tudo começou por que o anarkismo não morreu, o anarkismo está vivo nas
lutas proletárias e da juventude!

EDSON LUÍS VIVE!

"A emancipação dos trabalhadores será obra dos próprios tabalhadores!"

FOSP - Federação Operária de São Paulo.
E-mail: fospcobait  yahoo.co.uk
http://fospcob.blogspot.com/
Filiada a:
COB - Confederação Operária Brasileira.
E-mail: cobforgs  yahoo.com.br
http://osyndicalista.blogspot.com/
http://cob-ait.revolt.org/

ACAT - Associação Continental Americana dos Trabalhadores.
AIT - Associação Internacional dos Trabalhadores.






More information about the A-infos-pt mailing list