(pt) [Grã Bretanha] Milhares de ativistas participaram do Aca mpamento Climático 2008 contra a construção de uma termoelétrica

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Domingo, 24 de Agosto de 2008 - 01:15:08 CEST


Em 2007 o "Acampamento Climático" foi contra a expansão do aeroporto de
Heathrow, o maior aeroporto da Grã Bretanha. Já em 2008, entre 3 e 11 de
agosto, o acampamento em favor da Ação Climática foi contra a construção
da nova central termoelétrica de Kingsnorth, perto da cidade de Kent.

Desde o início do acampamento, que reuniu milhares de ativistas e
moradores locais, foi alvo de intimidações e repressão policial: prisões
em massa, táticas de terror, roubos, mentiras e propaganda ardilosa na
grande imprensa, força excessiva, helicópteros voando baixo, sirenes na
entrada do acampamento, apreensão de bicicletas, bloqueio de alimentos
etc.

No primeiro dia um grupo de 200 polícias entrou no acampamento de surpresa
às 5.30 da manhã, apreendendo e confiscando diversos equipamentos e
objetos pessoais dos participantes, como sabonetes e papel higiênico. Dois
ativistas foram presos, incluindo um dos cinco que tinha sido impedido de
participar no acampamento por uma decisão do tribunal. Os participantes
também eram revistados antes de entrar no acampamento. Há relatos de
carros rebocados ou vandalizados pelos policiais. Durante todo o evento,
mais de 100 pessoas foram detidas.

O acampamento acabou com um grande protesto, "Dia de Ações Diretas em
Massa", junto da central a carvão de Kingsnorth. Milhares de manifestantes
tentaram entrar nas instalações da central, para forçar o seu fechamento,
mas a polícia conseguiu evitar a invasão.

Essa foi uma ação espetacular. Os ativistas tentaram fechar a central
elétrica pelo mar, terra e ar, com quatro "blocos" coloridos. O Bloco Azul
(ou Grande Regata da Jangada Rebelde) tentou aproximar-se da central
elétrica de Kingsnorth por água ao longo do Rio Medway. O Bloco Prata
tentou aproximar-se pelo ar. O Bloco Verde tentou entrar pelo matagal. E o
Bloco Laranja completou o jogo com um grupo de crianças marchando nos
portões principais da central elétrica. Alguns pais pediram a polícia
Metropolitana uma garantia escrita que eles não atormentariam nem
atacariam qualquer uma das crianças na caminhada. Um grupo de militares
desertores da Guerra do Iraque e Afeganistão também fez a segurança das
crianças.

A nova central termoelétrica de Kingsnorth irá emitir mais de 8 milhões de
toneladas de CO2 por ano, pelo que os participantes do acampamento
climático exigem que a sua construção seja impedida pelo governo.

O "Acampamento Climático 2008" foi organizado por uma plataforma de grupos
britânicos, que também articulou no local do evento muitas palestras,
debates, oficinas, troca de habilidades, conhecimentos e experiências,
mostra de vídeos, performances, bicicletadas, práticas de ecologia de
baixo impacto, festas... No acampamento, autogestionário, havia moinhos de
vento para acionar um conjunto de computadores e painéis solares para
aquecer os banhos de chuveiro, restaurante vegetariano...

No mesmo período, ativistas do acampamento climático de Kent organizaram
dois protestos em Londres. Um grupo de ativistas afixou uma faixa no
mercado de carne, apelando ao veganismo como forma de reduzir as emissões
de gases com efeito de estufa. Outro grupo tomou como alvo a BHP Billiton,
uma das maiores empresas de mineração do mundo, acorrentando-se na porta
das suas instalações para protestar contra o uso de carvão.

Mais infos e centenas de fotos, muitas maravilhosas, entrem em:
www.climatecamp.org.uk

Ou entre neste link inteiramente dedicado ao “Acampamento Climático 2008”:
www.indymedia.org.uk/en/actions/2008/climatecamp

agência de notícias anarquistas-ana


More information about the A-infos-pt mailing list