(pt) «LUTA SOCIAL» N.25 (março ) : EDITORIAL

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Domingo, 11 de Março de 2007 - 16:07:40 CET


Mudar de política, sim

                   
 eles dizem isso num sentido, o povo entende-o noutro.

Quando uma central sindical apela para mudança de política, está no seu
direito, porém não é a força sindical propriamente dita, não é a base dos
trabalhadores que o faz. É uma cúpula que tem vindo a substituir-se
paulatinamente, com o andar dos anos, à cúpula dos próprios partidos ditos
de «esquerda» ou «operários».
Então, temos em Portugal uma situação de marasmo.
Este marasmo é que impede as forças sociais de avançarem no seu próprio
terreno, porque a energia dos trabalhadores é desviada para lutas político
partidárias e dentro do sistema.
Romper o ciclo vicioso é possível, é necessário e é desejável.
Mas para ESTA outra política é necessária uma dupla mudança: do
paradigma de luta dos trabalhadores e dos poucos militantes e
activistas com sentido classista que restam nas fileiras dos
sindicatos, por um lado.
Por outro, é necessária uma maturação das forças anti-autoritárias e
anti-capitalistas, pois a estratégia mais eficaz é de agir ao nível 
local, para melhor pesar ao nível global, nos momentos decisivos.

Se não lutarmos nós mesm  s por nossas causas, se não fizermos tudo o que é
preciso para elas triunfarem, quem o fará?

 não esperemos que os políticos nos venham salvar.






More information about the A-infos-pt mailing list