(pt) [Brasil] A PLEBE 49 - EDITORIAL: AFINAL , QUEM É O VAGABUNDO?

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Segunda-Feira, 5 de Março de 2007 - 11:41:42 CET


A PLEBE nº49/Março 2006 A.C.A.T./A.I.T.
Órgão de Divulgação do SINDIVÁRIOS/Federação Operária de São Paulo
(FOSP/COB – Fundada em 1905 )
SEM PARTIDO NEM PATRÃO! @ Ligada a Associação Internacional dos
Trabalhadores (A.I.T.-I.W.A.)
*Caixa Postal: 1933/CEP: 01009-972/São Paulo-SP*(fospcobait  yahoo.co.uk)
***MEMÓRIA OPERÁRIA: 90 ANOS DA GREVE GERAL DE 1917***

AFINAL, QUEM É O VAGABUNDO?

Em dezembro um fato que gerou grande revolta: os deputados aprovaram
acordo que dobrava seus salários, muito acima dos reajustes conseguidos
pelos trabalhadores. Era o que faltava para se acender o barril de
pólvora. Sem a mínima organização prévia, pessoas saíram às ruas,
solitárias ou em grupos, e botaram a boca no trombone! Em todo o país,
milhares de pessoas saiam com nariz de palhaço para ir trabalhar e
passear. Os parasitas voltaram atrás, por não ser o momento oportuno para
tal aberração. Vão tentar um pouco adiante!

Para nós do Movimento Libertário Brasileiro (MLB) nada disso foi surpresa.
Denunciávamos com vigor que, passadas as eleições, os políticos dariam o
gesto de banana para os trabalhadores. Aumentaram, numa capital atrás da
outra, os valores das passagens dos transportes, o preço dos cartões de
telefone, o preço da cesta básica e outros produtos de consumo popular. O
vampiro de SP, José moto-Serra/ PSDB, cortou fora o subsídio a produtos de
consumo básico. Posando de bonzinho teve a cara de pau de vir a público
afirmar: “Espero que tal medida não aumente o preço dos produtos da cesta
básica...” Peroba nele!

Em julho, faz 90 anos que São Paulo parou numa Greve Geral que se espalhou
por boa parte do país. Qual a relação desta Greve com o que acontece hoje?
É que essa Greve servirá de exemplo para os trabalhadores de todo o país.
Ela se inicia nos bairros, através de campanhas contra o aumento do custo
de vida/carestia, a exploração do trabalho do menor e da mulher, contra a
guerra, pela diminuição da Jornada de Trabalho (na época, chegava a passar
das 15 horas/dia). José Martinez, operário sapateiro, e tantos outros
trabalhadores perderam a vida pela repressão da polícia nesta Greve. Mas a
Greve foi vitoriosa! Foi aí que os trabalhadores conquistaram na prática a
Jornada de Trabalho de 8 horas por dia e tantos outros direitos. Hoje
precisamos conquistar a Jornada de 6 horas diárias, sem redução de
salários. Das Jornadas Libertárias de Protesto no Rio Grande do
Sul(JLP/RGS-2007), onde os irmãos de luta da FORGS (Federação Operária do
Rio Grande do Sul) realizaram assembléias e outras manifestações na defesa
dos direitos dos trabalhadores e contra o Fórum Econômico de Davos. Também
em SP, os trabalhadores se organizam para realizar as JLP/SP-2007 no mês
de julho, dos dias 06 a 09, lembrando a todo o proletariado os 90 anos da
Greve Geral de 1917, que sacudiu o país. Com essa intenção o Sindicato de
Artes e Espetáculos-FOSP/COB-AIT está lançando seu primeiro CD com bandas
de combate, o ‘GREVE GERAL – Tributo a José Martinez’.

Não nos esqueçamos o dia de luta que tornou 8 de março o Dia Internacional
da Mulher Trabalhadora. Dia de realçar a libertação feminina dos
preconceitos da Igreja, que proíbe o uso de métodos anticoncepcionais e da
proteção da camisinha em relações sexuais. Paralelo a isso, temos a visita
do Sr da Guerra, Bush/U$A, juntamente com o outro filho do cão, dedo duro
de judeu e ativista da juventude nazista no início da 2º guerra, o papa
Bento XVI chegam as terras tupiniquins! De boas intenções o inferno está
cheio! Manifestações serão chamadas pelo MLB contra a exploração feminina,
contra as guerras (dia 18/03 – data da eclosão da Comuna de Paris/1871 -,
são 5 anos de invasão do Iraque), contra o militarismo, contra o
capitalismo e seu parceiro, amigo de fé e irmão camarada, o Estado!

Enquanto isso, a ocupação Prestes Maia - no centro da cidade de São Paulo
- sofre com o descaso. O proprietário do imóvel deve de IPTU a Prefeitura
o próprio valor venal do imóvel. Mesmo assim os governos (municipal,
estadual e federal) não o utilizam para Reforma Urbana. Só na cidade de
SP, o problema da moradia, frente a especulação imobiliária, mantém mais
de um milhão de pessoas em condições de extremo risco de vida, em áreas de
barrancos, de deslizamentos, em “cortiços”, que pegam fogo ou desabam
sempre. Como sempre, para os ricos tudo, para os pobres, a sarjeta! Ao
mesmo tempo, o Governo Lula/PT vem com seus malabarismos, apresenta ao
povo o remédio aos males sociais: o PAC! Programa de Ajuda aos
Capitalistas? O maior incentivo fiscal que esse país já deu a burguesia
nacional e internacional, abrindo caminho para retirada de direitos dos
trabalhadores (vide Reforma da Previdência e Artigos na Lei do
Super-Simples, que retiram direitos dos trabalhadores em pequenas
empresas), entre outros problemas sociais, econômicos, trabalhistas e
ecológicos.

Agora é luta! Caminhos já estão dados. Exemplos o anarcosindicalismo tem
mostrado de sobra em toda a história dos trabalhadores e na atualidade,
com a realização do XXIIIº Congresso Mundial da AIT. O caminho de que
somente se organizando nos locais de trabalho, moradia e estudo,
inicialmente através de pequenos Núcleos, que se transformarão em Seções e
que se unem em Sindicatos de Ofícios Vários, que serão a célula da futura
sociedade libertária.  Eis a única saída! O resto é conversa pra boi
dormir!


FOSP - Federação Operária de São Paulo.
Filiada a:
COB - Confederação Operária Brasileira.
ACAT - Associação Continental Americana dos Trabalhadores.
AIT - Associação Internacional dos Trabalhadores.






More information about the A-infos-pt mailing list