(pt) [Mexico] Policia Ataca Guelaguetza Alternativo de Oaxaca

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Quarta-Feira, 18 de Julho de 2007 - 09:39:04 CEST


[de pt.indymedia.org]
Tradução de noticia do Indy Global sobre os acontecimentos ocorridos ontem
em Oaxaca. Um morto confirmado, 62 detidos e número indeterminado de
desaparecidos.
No dia 16 de Junho na cidade de Oaxaca, os confrontos entre a APPO
(Assembleia Popular dos Povos de Oaxaca) e as forças de segurança do
Estado de Oaxaca e da Policia Federal resultaram na morte de pelo menos um
dos participantes, vitima da violência policial, tendo sido feitas 62
detenções e encontrando-se ainda desaparecidas um número indeterminado de
pessoas.

Segundo a APPO em conferência de imprensa dada no próprio dia, a policia
lançou uma “indecente ofensa” contra o povo de Oaxaca que estava a
celebrar um Guelaguetza alternativo. A APPO tinha anunciado, dois dias
antes, que iria realizar um festival cultural alternativo no principal
auditório Guelaguetza, localizado em Fortin Mountain, fora da cidade.

A Policia do Estado de Oaxaca conjuntamente com forças da Policia Federal
cercaram o perímetro do auditório de Guelaguetza na tentativa de impedir o
acesso das pessoas ao festival. Uma caravana encabeçando o desfile,
constituída por cerca de 10000 pessoas, chegou ao auditório e nesse
preciso momento a policia atacou a multidão com gás lacrimogéneo, bastões
e projécteis explosivos. As pessoas recuaram mas a policia continuou a
carregar batendo e prendendo os manifestantes. Três fotógrafos em
reportagem no local foram agredidos. Muitos manifestantes foram atirados
para o interior de camiões da policia com ferimentos graves.

<p><img src="http://indymedia.org/img/video_small.gif"> <strong>Video,
Lunes del Cerro, por Mal de Ojo TV: <a
href="http://www.dailymotion.com/video/x2k1s8_oaxaca15julio07lunesdelcerroimaldeo">parteI</a>
| <a
href="http://www.dailymotion.com/video/x2k1vi_oaxaca15julio07lunesdelcerroiimalde">parte
II</a> </strong></p>

<p><a href=http://www.asambleapopulardeoaxaca.com/boletines/>Gabinete de
Imprensa da APPO</a> | <a
href=http://mexico.indymedia.org/oaxaca>Indymedia Oaxaca</a> | <a
href="http://maldeojotv.net">Mal de Ojo TV</a> | <a
href="http://www.nodho.org/">Centro de Direitos Humanos</a> | <a
href=http://chiapas.indymedia.org/>Indymedia Chiapas</a> | <a
href=http://cml.vientos.info/>Centro de Medias Livres</a> | <a
href="http://www.narconews.com/otroperiodismo/oaxaca/en.html">Narco
News</a></p>



Neste momento as policias estatal e federal continuam em operações nas
ruas da cidade prendendo pessoas. Os militares anunciaram que cercam a
cidade junto das auto-estradas.

Muitas pessoas relataram estarem em condições graves e há indícios de a
polícia ter detido manifestantes feridos e dirigentes da APPO quando
estavam a ser transportados pela Cruz Vermelha, afim de receberem cuidados
médicos.

Há relatos que apontam terem os detidos sofrido tortura e espancamentos às
mãos da policia.

Emeterio Merino Cruz Vazquez, o único morto confirmado até ao momento
vitima da violência policial, foi assinado com o impacto de um projéctil
explosivo que lhe perfurou o abdómen deixando os intestinos expostos.

O Guelaguetza alternativo foi planeado pela APPO como resposta à tentativa
de apropriação pelo governo, de um festival cultural que reflecte as
tradições indígenas através da dança. O movimento vem denunciando, desde
há anos, a tentativa de transformar o festival num espectáculo para
turistas. O Guelaguetza “oficial” é uma excursão económica das
multinacionais e de Ulises Ruiz, o governador do estado alvo do
levantamento popular.

tradução de agualva




More information about the A-infos-pt mailing list