(pt) Sacco e Vanzetti: dia 23 de Agosto de 1927

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Quinta-Feira, 23 de Agosto de 2007 - 09:07:59 CEST


tradução por «Luta Social»

por FdCA-OAE-AL-ZACF-WSM-MACG-AKI

23 de Agosto de 1927:
Há 80 anos, o Estado de Massachussets e o governo dos EUA assassinaram
Nicola Sacco e Bartolomeo Vanzetti na cadeira eléctrica, dois imigrantes
italianos acusados de ser anarquistas e activistas radicais operários e
anti-militaristas.
Foi o ministro da justiça Palmer o inspirador da política de terror que na
década de 1910 e de 1920 pretendia limpar as ruas dos imigrantes radicais,
anarquistas e comunistas, os quais se opunham ao governo e estavam activos
nos combates sindicais e nas greves daquela época. Esta política foi
implementada, sem dúvida, pelo juiz Thayer e pelo governador Fuller. Sacco
e Vanzetti foram assassinados por serem uns “bastardos anarquistas”, mesmo
após ter sido descartada a acusação de homicídio que impendia contra eles.
Em 1977 o governador do Massachussets pronunciou o seu perdão. Não foi
mais do que um erro judicial. Uma sentença de morte a mais.
Hoje, o horror desse 'erro', o conhecimento sobre as mobilizações mundiais
exigindo a revisão do processo e o reconhecimento da inocência de Nick e
de Bart, são mais um fragmento da memória colectiva do movimento operário
e revolucionário.

Na verdade, o horror não se encontra apenas na pena capital, a qual só
será abolida com décadas de lutas, mas ainda por cima na obstinação
obsessiva daqueles EUA da década de 1920, que como muitos outros estados,
ainda nos dias de hoje, perseguia até à morte quem se opusesse e lutasse
contra o sistema político baseado no AUTORITARISMO e no sistema económico
BASEADO NA EXPLORAÇÃO E DESIGUALDADE. Sacco e Vanzetti eram, nessa altura,
tão culpados como são hoje muitos proletários que se organizam e lutam
pelos seus direitos de trabalhadores, pela revolução anti-capitalista.
Sacco e Vanzetti foram presos, em 1920, mesmo antes de uma manifestação em
que denunciavam a morte de um dos seus camaradas, Andrea Salsedo, que
“caiu” de uma janela, no 14º piso do Departamento de Justiça.

Sacco trabalhava numa fábrica de sapatos do Massachussets. Tinha família.
Trabalhava seis dias por semana, dez horas por dia. Mas também era activo
nas manifestações operárias de então, manifestações em que os
trabalhadores exigiam melhores salários e condições laborais. E por estas
actividades já tinha sido preso em 1916.

Vanzetti tinha vários ofícios. Em 1916 organizou uma greve numa cordoaria.
Posteriormente, trabalhou por conta própria, como vendedor de peixe.

Foi nesse ano que “Nick e Bart” se conheceram e juntos se uniram a um
grupo italo-americano, em que todos fugiram para o México, para evitar
serem chamados para o exército. Eram, além disso, activistas
anti-militaristas.

Em 1920 foram presos por suas actividades políticas e sindicalistas,
apesar de não terem antecedentes criminais. Para os condenar, foram
acusados falsamente do assassínio de um polícia. Logo em 1927, eram
assassinados na cadeira eléctrica. Dois mais entre os milhares de
activistas operários e revolucionários que 'desapareceram' naqueles anos,
na 'terra da liberdade'.

Para eles, para as suas lutas, vão os nossos pensamentos. A eles dedicamos
as nossas lutas de hoje pelos mesmos valores e direitos, contra a
repressão e a pena de morte.

Federazione dei Comunisti Anarchici - FdCA (Italia)
Omospondia Anarkhikon Ellados - OAE (Grecia)
Alternative Libertaire - AL (Francia)
Zabalaza Anarchist Communist Federation - ZACF (Africa Sur)
Workers Solidarity Movement - WSM (Irlanda)
Melbourne Anarchist Communist Group - MACG (Australia)
Anarsist Komünist Inisiyatif - AKI (Turquia)
23 de Agosto, 2007




More information about the A-infos-pt mailing list