(pt) São Paulo, Campinas e Baixada Santista: Criada a Organ ização Socialista Libertária Alternativa libertária para a luta de cl Organização Socialista Libertária Alternativa libertária para a luta de classes

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Sexta-Feira, 31 de Março de 2006 - 07:53:03 CEST


Organização Socialista Libertária
Alternativa libertária para a luta de classes
Reunidos no mês de Novembro de 2005, diversos militantes anarquistas da
grande São Paulo, Campinas e Baixada Santista participaram do 1º congresso
da Organização Socialista Libertária – OSL e aprovaram a fundação desta
organização através de uma ampla discussão acerca dos ideais e momento
histórico que se inserem os militantes da classe trabalhadora.

Mais do que a fusão de grupos como Luta libertária, Rede libertária da
Baixada Santista, membros do Fórum do Anarquismo Organizado – FAO e
indivíduos procedentes de outros grupos, nossa organização está se
constituindo, mesmo que de forma modesta, em uma ferramenta a favor dos
trabalhadores, através da luta de classes. Com esta ferramenta pretendemos
dar continuidade nas lutas que já desenvolvemos nos movimentos sindical,
estudantil e popular, assim como colaboramos com o processo de
desenvolvimento e construção de uma organização libertária, combativa e
classista no Brasil. O amadurecimento deste processo sem dúvidas nos
fortaleceu subsidiando o discernimento do papel histórico que devemos
cumprir.

É importante salientar que a fundação de nossa organização não é fruto do
acaso ou do espontaneísmo, é sim a culminância de um processo de
amadurecimento de grupos e indivíduos anarquistas que militam desde o
inicio dos anos 90, passando pela articulação nos diversos encontros
nacionais do Fórum do Anarquismo Organizado – FAO, a partir de 2002, e a
coordenação nascida a partir de 2003 com a formação do FAO-SP, no qual
grupos, coletivos e indivíduos que se identificam com a proposta
anarquista organizada a fim de unificar além de suas publicações, suas
militâncias, espaços, táticas e estratégias de luta, passando a atuar
conjuntamente.

Não pensamos o anarquismo organizado como uma completa inovação e muito
menos com uma simples retomada de referencias históricas tradicionais, o
bakuninismo na 1ª AIT, o anarco-comunismo de Malatesta, o debate sobre a
Plataforma de Organização, a atuação do grupo de Durruti e Ascaso no
anarquismo espanhol e mais recentemente a experiência da FAU no Uruguai,
nos servem de ponto de partida, nos fornecem subsídios para pensarmos
nossa luta e nossos caminhos.

Nesse sentido é a analise das experiências históricas e da realidade atual
e não dogmas, que devem orientar nossa ação. Sabemos que a luta por uma
verdadeira transformação social não é tarefa fácil ou romântica, a
historia demonstra isso muito bem, e também sabemos que nenhuma mudança
social efetiva ocorreu sem luta, que nenhuma conquista do povo foi
tranqüila, este esforço de luta é contínuo e diário e a estrada não segue
em linha reta.

Por isso os socialistas libertários não querem a conciliação de classes,
apontando assim o inimigo histórico que impede a nossa marcha de povo
pobre. A burguesia, sua cultura e modo de produção, devem acabar! Sobre
ela desejamos ardentemente construir novas relações objetivas no campo
social, econômico e cultural que vão além da rejeição do capitalismo.

Sustentamos a afirmação de não somente outro mundo ser possível e
desejável, mas que já existe condições tecnológicas, econômicas para tal,
restando à imensa tarefa de construirmos as organizações políticas e
sociais com cunho classista e socialista para podermos transformar este
mundo.

Aqui estamos – companheiros/as em luta, trabalhadoras/es, estudantes –
dispostos a dar continuidade em nossas lutas, lutas do povo, pois nós
somos parte deste povo que está cansado de políticos profissionais,
cúpulas de iluminados e acadêmicos parasitas. Convocamos ao diálogo
todos/as que sabem e sentem a necessidade urgente de construirmos a luta,
a solidariedade e o poder popular.

Viva a Revolução Social!
Viva o Socialismo Libertário!
Anarquismo é luta!

http://www.anarkismo.net/newswire.php?story_id=2759






More information about the A-infos-pt mailing list