(pt) MÉDIA ALT.: Organizações anunciam intifada na front eira do México com os EUA

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Sábado, 28 de Janeiro de 2006 - 15:35:12 CET


de midiaindependente.org,
Por Agencia Carta Maior
Pablo Velázquez
CARACAS - Organizações civis inspiradas no movimento zapatista, cujo líder
subcomandante Marcos deu início no primeiro dia de janeiro a uma campanha
por todo México, anunciaram hoje (27) a “tomada da fronteira entre o
México e os EUA”. Doze anos depois que os rebeldes zapatistas pegaram em
armas no sul do país, disseram em entrevista exclusiva à CARTA MAIOR que
darão início a “uma intifada na primeira semana do mês de maio próximo”. A
notícia, que será anunciada amanhã (28) em coletiva de imprensa, foi dada
em primeira mão por Edur Arregui Koba, organizador de massivas
mobilizações de denúncia da ofensiva militar contra o Exército Zapatista
de Libertação Nacional (EZLN).

A bordo de uma moto Yamaha de 625 cilindradas (batizada de “sombra luz”),
o subcomandante prometeu recorrer todo o país no marco do que chamou de “a
outra campanha”, paralelamente às campanhas dos partidos convencionais
para as eleições de 2 de julho deste ano.

Edur Arregui explicou que a travessia do líder rebelde e a ocupação das
fronteiras “são movimentos convergentes”.

CM - Marcos se unirá à intifada na fronteira?
EA – Quando a intifada começar, estou certo de que os acontecimentos se
precipitarão.

CM - Isso significa que Marcos chegará à fronteira?
EA – Cedo ou tarde, chegará.

CM - O zapatismo tem traçado uma estratégia com relação aos EUA?
EA - Entre 45 milhões de latinos que vivem nos EUA, há muitos pobres que
se identificam com o zapatismo. Creio que a resposta da sua pergunta
corresponderia a eles.

CM - A intifada contará com o apoio de zapatistas americanos?
EA - Contará com o apoio de sindicatos, de ONGs e do nutrido movimento
contra a guerra que existe nos EUA.

CM - Que desenvolvimento político o zapatismo conquistou nos EUA?
EA – Eles têm suas próprias raízes e tradicionais. É o caso do movimiento
indígena americano. Na realidade, esses indígenas são nossos irmãos
maiores, estão enfrentando 300 anos, a sangue e fogo, o imperialismo
anglo-saxão.

CM - Onde se concentrarão as ações?
EA - O centro das manifestações serão em Ciudad Juarez. Nessa localidade,
segundo estatísticas oficiais, houve 441 vítimas em 2005, incluídos os 127
corpos de migrantes não identificados. A cifra poderá aumentar no próximo
ano com o duplo muro que o governo estadunidense está projetando.

CM - Planejarão alguma ação direta contra o muro?
EA - O muro será devorado pelo deserto, nenhum muro poderá proteger [o
presidente dos EUA, George W.] Bush dos ventos que voltam como
tempestades. Esse muro é um delírio, uma insensatez. Creio que Bush, cedo
ou tarde, também será devorado pelo deserto.

 URL::
http://agenciacartamaior.uol.com.br/templates/materiaMostrar.cfm?materia_id=9824






More information about the A-infos-pt mailing list