(pt) Brasil: Ocupação resiste em Passo Fundo-RS

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Quarta-Feira, 22 de Junho de 2005 - 11:34:16 CEST


Enviado por Coletivo Autônomo Palmares
Apesar do frio, da chuva, dos ataques da mídia e do descaso do poder
público a ocupação ocorrida em Passo Fundo-RS no dia 28/05 resiste
bravamente, e os ocupantes não abrem mão de sua reivindicação por moradia.

A audiência marcada para o dia 06/07 é esperada ansiosamente com a
esperança de um desfecho favorável, a reintegração de posse ainda não foi
apreciada pelo Juiz Luiz Cristiano Engers Aires, que agiu de modo peculiar
visto que normalmente a justiça não vacila em dar a reintegração de posse
aos proprietários, pelo contrário, o referido juiz preferiu intermediar um
acordo entre as partes e buscar uma solução pacífica e também tentar fazer
com que o poder público (prefeitura e governo do estado) busquem soluções
para resolver o conflito.

Na primeira audiência dia 06/06 a Companhia Riograndense de
Saneamento-CORSAN ficou responsável pela instalação de torneiras públicas,
já instaladas e também a prefeitura ficou responsável por dar assistência
na ocupação no mínimo uma vez por semana, ficou acordado que prefeitura e
Corsan deverão fazer um estudo sobre a viabilidade das obras da companhia
no local e se necessária a retirada dos ocupantes que seja destinada uma
outra área para construção de suas casas também foi chamada a Secretaria
da Habitação do Estado, visto que a Corsan é uma empresa mista sob
controle estatal para ajudar na busca de soluções.

Após um semana de chuva, agora é o frio que testa a resistência dos
ocupantes, na noite passada chegou aos 4 graus positivos, existe uma
preocupação com as crianças e idosos no local, já foi providenciada a
melhora dos barracos de lona e alguns já construíram pequenas casas de
madeira de modo a garantir o mínimo de condições.

A imprensa local busca de qualquer forma desligitimar a ocupação,
distorcendo fatos, dando um maior espaço á versão da Corsan e Prefeitura,
e em um programa de rádio o locutor vociferava contra os ocupantes, cujo
programa, por contradição, se chama Repórter do Povo.

Na ocupação os problemas são resolvidos em conjunto, de forma solidária,
quando alguém adoece e precisa de remédios todos contribuem para aquisição
dos mesmos, desta forma também em relação a alimentação, agasalhos, etc.

Na próxima semana será feita uma marcha no centro da cidade para
sensibilizar a população sobre a questão do direito á moradia e pressionar
os órgãos públicos responsáveis.





retirado do site: http://www.anarquismo.org/noticias






More information about the A-infos-pt mailing list