A - I n f o s

a multi-lingual news service by, for, and about anarchists **
News in all languages
Last 40 posts (Homepage) Last two weeks' posts Our archives of old posts

The last 100 posts, according to language
Greek_ 中文 Chinese_ Castellano_ Catalan_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ _The.Supplement

The First Few Lines of The Last 10 posts in:
Castellano_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_
First few lines of all posts of last 24 hours | of past 30 days | of 2002 | of 2003 | of 2004 | of 2005 | of 2006 | of 2007 | of 2008 | of 2009 | of 2010 | of 2011 | of 2012 | of 2013 | of 2014 | of 2015 | of 2016 | of 2017 | of 2018 | of 2019 | of 2020 | of 2021

Syndication Of A-Infos - including RDF - How to Syndicate A-Infos
Subscribe to the a-infos newsgroups

(pt) France, UCL AL #328 - Cultura, Leia: Fontenis, Reedição do "Manifesto do Comunismo Libertário" de 1953 (ca, de, en, fr, it, tr)[traduccion automatica]

Date Sun, 3 Jul 2022 09:46:23 +0300


Seis meses depois do Congresso de Bordeaux, em novembro de 1952, a comissão editorial da Federação Anarquista decidiu publicar o Manifesto do Comunismo Libertário. Le Libertaire de 14 de maio de 1953 apresentou este folheto como "contendo em poucas páginas o essencial de nossas idéias, um resumo claro e completo da doutrina do comunismo autêntico, um folheto de formato conveniente que pode ser colocado nas mãos de milhares de de apoiadores. Tratava-se de uma compilação de textos publicados em 1951-1952 em Le Libertaire, sob o título "Problemas Essenciais". ---- Se a escrita foi assinada por Georges Fontenis, era de fato a expressão de uma corrente política. Fontenis colocou sua pena a serviço do coletivo e, antes da publicação do Manifesto, uma revisão do texto foi confiada a uma comissão de sete pessoas, para levar em conta as objeções e observações formuladas aqui e ali.

O panfleto foi publicado em maio de 1953. Dez dias depois, o Congresso de Paris da FA adotou por unanimidade a bandeira vermelha e preta, novos estatutos federais e uma nova Declaração de Princípios alinhada ao Manifesto. Finalmente, em dezembro de 1953, por referendo, a organização se renomeou Federação Comunista Libertária (FCL).

As Editions d'Alternative libertaire estão agora republicando este texto histórico em sua coleção Idées, com apoio crítico: o testemunho de um ativista da época, Guy Bourgeois (FCL); os comentários políticos, trinta anos depois, de Patrice Spadoni (UTCL): uma introdução histórica contemporânea, de Guillaume Davranche (UCL).

Georges Fontenis, Manifesto do Comunismo Libertário, cana. Alternativa libertária, 2022, 100 páginas, 8 euros.

https://www.unioncommunistelibertaire.org/?Lire-Fontenis-Reedition-du-Manifeste-du-communisme-libertaire-de-1953
_________________________________________
A - I n f o s Uma Agencia De Noticias
De, Por e Para Anarquistas
Send news reports to A-infos-pt mailing list
A-infos-pt@ainfos.ca
Subscribe/Unsubscribe https://ainfos.ca/mailman/listinfo/a-infos-pt
Archive http://ainfos.ca/pt
A-Infos Information Center