(pt) Material para Formação Militante numa perspectiva do Anarquismo Especifista: por Pró-Organização Específica Anarquista (OEA)

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Terça-Feira, 26 de Junho de 2018 - 10:06:37 CEST


Juan Carlos Mechoso é um histórico, destacado militante e fundador da Federação Anarquista 
Uruguaia (FAU) construída 1956. Nesta série de vídeos, fala sobre a estratégia de luta 
desta organização ao longo de sua trajetória com mais de 60 anos de luta pelo socialismo 
com liberdade. A entrevista (mais uma conversa calorosa entre companheiros de gerações 
muito diferentes de militância), faz uso da memória pessoal e histórica, das brilhantes 
reflexões de Mechoso que nos brinda com sua extrema lucidez e recorre também aos 
documentos da própria FAU. Nesta entrevista (realizada por volta de Abril de 2017), o 
integrante do ITHA / IATH - Instituto de Teoria e História Anarquista, busca 
principalmente, iluminar o legado e contribuição desta organização que é referência 
fundamental para o anarquismo brasileiro e latino-americano. Divulgar este material é 
extrema importância, pois se trata de uma contribuição indispensável para formação 
política numa perspectiva do anarquismo social, militante e organizado.

Parte 1 - A importância da FAU nas lutas sociais nos anos 60: Porque a FAU teve uma 
influência importante na realidade das lutas uruguaias dos anos 60/70, e por outro lado, o 
anarquismo latino-americano encontrou em sua maioria, certos problemas para se inserir nas 
lutas sociais? Como a FAU funcionava internamente?
Link: https://youtu.be/Hh3rnjIesMg

Parte 2 - A organização de Tendencia: Em geral, a chamada "organização de Tendencia", 
surge no Uruguai como fruto de um acumulo de práticas da FAU, figurando como uma 
experiencia sem precedentes na história do Anarquismo. Como surgiu a ideia de criar uma 
organização de tendencia e qual o processo organizativo em torno da ROE (Resistencia 
Obrera Estudantil)?
Link: https://youtu.be/AACrL6yt6IY

Parte 3 - A influencia da Revolução Cubana e o Anarquismo: Como foi recebido pelos 
anarquistas latino-americanos o impacto da Revolução Cubana? Qual é a avaliação deste 
setor e no caso específico da FAU sobre este processo?
Link: https://youtu.be/Lt8BFetSDxU

Parte 4 - A FAU e a luta armada: No contexto das lutas anticoloniais, contra o 
imperialismo e no caso específico das organizações militantes na América Latina que 
fizeram uso da insurgência armada como tática de resistência e luta contra as ditaduras 
militares, foi predominante o uso de determinada concepção e modo de aplicação prática 
desta via em nosso continente. A FAU possui uma contribuição impar, e ao nosso ver, 
felizmente avançada também em torno da questão da luta armada revolucionária, novamente, 
fruto de suas práticas e experiencias históricas. Qual foi o fator ou os fatores mais 
importantes para a opção da FAU em adotar a luta armada?
Link: https://youtu.be/jSlMH5rY-vw

Parte 5 - Os golpes militares e a FAU: Que impacto tiveram os golpes militares de 1964 no 
Brasil e de 1973 no Chile para a FAU? A organização permaneceu isolada do restante do 
campo anarquista nos anos 60? É possível falar de uma ruptura histórica da FAU com a 
tradição eurocêntrica do Anarquismo, partindo em busca de um "anarquismo 
latino-americano"? Qual a relação da FAU com o anarquismo argentino? Qual a influência da 
FAU na fundação da importantíssima experiencia armada da Resistência Libertária (RL) na 
Argentina ou em suas ações?
Link: https://youtu.be/Unmaxh2H0r8

Parte 6 - Avaliação do ambiente e clima político e econômico na América-latina: nas lutas 
sociais da atualidade, como podemos avaliar o ambiente político e econômico em nossa 
América-latina? Como o anarquismo se insere nessa dinâmica?
Link: https://youtu.be/aXq_9tpHYGs

Bons estudos!
Lutar! Criar! Poder Popular!

https://anarquismoam.wordpress.com/


Mais informações acerca da lista A-infos-pt