(pt) France, Alternative Libertaire AL - 10 de outubro: público, privado, tudo em greve! (en, it, fr) [traduccion automatica]

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Segunda-Feira, 16 de Outubro de 2017 - 05:59:01 CEST


10 de outubro: público / privado, todos juntos podemos ganhar ! ---- ? Quem quer o serviço 
civil ? Salários bloqueados, cortes de empregos, desestruturação de muitos serviços, 
delegação ao setor privado de transporte público e serviços de água, entre outros, gestão 
cada vez mais agressiva e culpada, individualização de cargos e carreira de agentes, 
usuários que se tornam clientes, asfixia orçamentária, etc. ---- A lista é longa e alguns 
setores são mais afetados do que outros. A política é a mesma: aplicar uma boa dose de 
liberalismo para perverter o que distingue o serviço público de uma empresa privada: o 
interesse geral pela socialização dos serviços prestados à população ---- Assim, todos os 
funcionários do Estado, do Território e dos hospitais podem se alegrar com a unidade da 
união para essa mobilização de 10 de outubro sobre o aumento do poder de compra e a defesa 
do serviço público.

? Os serviços públicos não estão à venda !

No entanto, não vemos o rosto, metade dos sindicatos que chamam de aumento salarial, mas 
sob o PPCR. A outra metade se opôs, por um aumento uniforme, desconectada da avaliação do 
nosso trabalho com base em critérios de eficiência (objetivos, desempenho, resultados ... 
com o que conhecemos como conseqüências humanas em termos de estresse, assédio, queimação, 
etc.).

Essas divergências não são as de uma guerra sindical, mas de aceitar ou não o estatuto de 
funcionário público com as reformas liberais em andamento. Do que o pessoal teria que 
arranhar no âmbito dessas reformas para aceitar melhor a transformação de nossos negócios, 
os propósitos do serviço público.

A degradação dos serviços públicos é uma política deliberada para a aceitação de um novo 
relatório dos agentes e do público sobre os serviços prestados ao público, como bens.

Esses ataques ao emprego e às condições de trabalho dos funcionários públicos não estão 
isolados do resto dos funcionários do país: a precariedade e as quebras no trabalho vem se 
desenvolvendo há anos. O objetivo do Labor 2 é fortalecer o poder dos empregadores em 
relação ao nosso trabalho e nossas vidas.

A resistência resultará em nossa capacidade de nos organizar no trabalho, organizando-se, 
debatendo em assembléias gerais, fazendo com que nossos departamentos se retirem das 
condições de trabalho, fazendo o vínculo com o setor privado.

? Uma convergência indispensável para ganhar ! A convergência de lutas entre funcionários 
públicos, funcionários públicos (1 milhão de não-estabelecidos) e empregados privados, 
desempregados e precários é uma condição para nós considerarmos vencer.

O todo junto é construído em nossas realidades de estabelecimento, serviços e em nossas 
reivindicações particulares de AND comuns. Deixe-nos então parar de se opor aos 
funcionários públicos e funcionários do privado (o que alguns quer

http://www.alternativelibertaire.org/?10-Octobre-public-prive-toutes-et-tous-en-greve


Mais informações acerca da lista A-infos-pt