(pt) France, Alternative Libertaire AL #272 - internacional, Brasil: a resposta popular começa (en, it, fr) [traduccion automatica]

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Terça-Feira, 16 de Maio de 2017 - 09:06:56 CEST


[Fotos] Após o impeachment do presidente Dilma Rousseff, o novo presidente, Michel Temer, 
lançou uma política de regressão social. A greve geral de 28 de Abril, marcado por 
confrontos, foi a primeira resposta maciça a este desafio. Um comentário pela Coordenação 
Anarquista Brasileira. ---- A 28 de abril de 2017 foi de grande importância para a luta de 
classes no país. Resistência às políticas fiscais de ajuste e supressão de direitos 
(pensões, código de trabalho ...) foi sentida em todos os estados e em milhares de cidades 
brasileiras. paralisações, piquetes de greve, bloqueios de estradas e rodovias com pneus 
em chamas, marchas unidade e confrontos com as forças de repressão definir o tom. ---- Os 
participantes e os participantes: estudantes, o enseignant.es, trabalhadores e transporte 
rodoviário trabalhadores, metrô, metalurgia, saúde, limpeza, municipal, construção civil, 
comércio, bancos, correios, mas também, os trabalhadores sem-teto indígenas ou terras, 
habitant.es de bairros e uma variedade de outros setores na base da sociedade.

A greve geral tem sido uma significativa participação de setores de trabalhadores na área 
industrial do estado de São Paulo, Curitiba, Manaus e Belo Horizonte. À sua maneira, cada 
setor do proletariado ajudou a semear as sementes de luta e ação direta.

Brigada Militar em ação

Este dia não foi sem confrontos. Os policiais militares de vários estados agiram 
violentamente reprimindo as iniciativas de mobilização. Este foi o caso no Estado de São 
Paulo, com a prisão de militant.es o Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (TLB) ; no 
Estado do Rio de Janeiro, onde a repressão de repente sobreveio às manifestant.es em 
frente à Assembléia Legislativa e ao redor da cidade ; no Estado do Rio Grande do Sul, 
onde a Brigada Militar dispersa gás lacrimogêneo stakes ônibus e estradas depósitos e onde 
a guarda municipal em Porto Alegre agredido agent.es município que havia trancado a 
entrada para a prefeitura.

O presidente brasileiro, Michel Temer, falou brevemente no final do dia. Ele criticou o 
bloqueio de estradas e disse que a "  modernização  " do país continuaria, com pouca 
consideração para a luta ontem. Seu ministro da Justiça, Osmar Serraglio, foi mais longe, 
afirmando que a greve foi um fracasso, e ignorando, como a grande mídia, o alcance de 
mobilização em nível nacional. Os mesmos media que continuam a martelar a necessidade de 
reforma e mentem abertamente sobre o seu conteúdo.

Sabemos os limites do movimento operário, o papel negativo desempenhado pelas burocracias 
na desorganização da nossa classe, mas contamos em dias como este para nos colocar em 
movimento, a experiência de solidariedade e ação direta e semear sementes de um poder popular.

ação anarquista

Nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso, São Paulo, Rio de 
Janeiro, Minas Gerais, Alagoas, Pernambuco e Ceará, organizações da Coordenação Anarquista 
Brasileira desempenharam o seu papel na luta e da iniciativa direta dos de baixo, dentro 
de cada frente social que poderíamos participar.

A greve geral de 28 de Abril, como sabemos, ainda não é uma resposta à altura dos governos 
e empregadores, dado o actual equilíbrio de poder. Mas era inegável prova do poder e a 
habilidade de classes para conter a ânsia dos capitalistas e seus lacaios. É através da 
luta e da ação direta que são construídos para revolta popular !

Para uma 1- st  memória Maio de luta e resistência ! Contra a austeridade e repressão, 
luta e organização !

Coordenação Anarquista Brasileira, 29 de abril de 2017

A Coordenação Anarquista Brasileira reúne uma dúzia de organizações em diferentes estados 
do país.

http://www.alternativelibertaire.org/?Bresil-la-riposte-populaire-commence


Mais informações acerca da lista A-infos-pt