(pt) [Espanha] Crônica do 1º de Maio em Madrid By A.N.A.

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Quinta-Feira, 11 de Maio de 2017 - 07:42:41 CEST


Mais um ano fomos à manifestação realizada desde a Anarcosindical, que este ano tinha por 
lema CONTRA OS PACTOS DE "LA MONCLOA", AGORA E SEMPRE. 40 ANOS DE PAZ SOCIAL, NEM UM DIA 
MAIS! ---- Várias centenas de pessoas nos reunimos em Valdeacederas este dia de final de 
semana prolongado gritando durante todo o percurso até "Cuatro Caminos" nossos cânticos, 
alusivos às injustiças deste sistema fascista e criminoso e de agitação à luta e a 
organização obreira e anarquista, crescendo em número conforme íamos avançando. Nenhum ser 
humano é ilegal, nenhum ser humano é polícia; Nem CIES, nem grades, nem presos, presas; 
Que viva a luta dos trabalhadores, sem libe rados e sem subvenções; Trabalhadora se não 
lutas ninguém te escuta; A força da trabalhadora, a solidariedade; Não podemos fazer as 
pazes, isto é uma guerra de classes. Não faltaram os vilipêndios ao clero ao passar pelas 
igrejas da rua Bravo Murillo: Curas e militares parasitas sociais; Curas Pederastas...

A manifestação transcorreu, como frequentemente dizem os informes policiais, "sem 
incidentes", salvo quando um agente dos corpos repressivos nos lembrou literalmente que na 
realidade quem manda é a polícia. Como se não o soubéssemos... Mas a realidade é que 
também há subversivos e subversivas que desobedecem. No comício, Manoli e Antonio Morillo, 
do Sindicato de Oficios Vários, e Juan Javier, de Artes Gráficas, recordaram os conflitos 
abertos, se fez menção à situaç;ão nos cárceres, causada pelos pactos de "La Moncloa" ou a 
violência machista. Também falaram sobre a importância de organizar-se sem hierarquias e 
recuperar nossa vida e nossa dignidade como classe explorada.

Uma vez acabada a manifestação, a jornada continuou nos Locais de Tirso de Molina, onde 
desfrutamos de uma excelente comida vegana e conversa agradável entre companheiras e 
companheiros alguns dos quais, por razões de força maior, só aparecem nestas ocasiões. Em 
seguida tivemos um cine-fórum, com o filme "Yo daniel Blake" e posteriormente um debate 
sobre ele.

Agradecemos a presença de companheiros que se aproximam a cada ano e após décadas e o 
esforço que realizam em apoiar um fato importante em nossa memória coletiva e anarquista e 
em nossa luta. E sobretudo às pessoas com problemas de mobilidade.

Agradecemos também ao coletivo de Macarras-Punkies e Parades, por seu bom humor e sua 
grande disposição para guerrear...

Agrademos a presença das pessoas que ainda tendo reticências para conosco, nos acompanham 
e apoiam neste dia...

Agradecemos também a presença das companheiras que lutam pelo RIF livre e que nos 
consideram como afins...

Fica tanto por fazer... Quem sabe da grandeza do amanhã, não cabe o pessimismo...

Federação Local de Sindicatos de Madrid

Quarta-feira, 03 de maio de 2017

Fonte: http://madrid.cnt.es/noticia/cronica-del-primero-de-mayo-en-madrid-03-05-2017

Tradução > Sol de Abril


Mais informações acerca da lista A-infos-pt