(pt) [Grécia] União Sindical Libertária de Ioannina: O fascismo se esmaga na rua By A.N.A. (en, gr)

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Sexta-Feira, 10 de Março de 2017 - 08:28:14 CET


Texto da União Sindical Libertária de Ioannina sobre a repressão de uma manifestação 
realizada há uns dias na cidade, por ocasião da celebração de um evento nacionalista. ---- 
Em 21 de fevereiro, no aniversário da "liberação" de Ioannina, aconteceu uma concentração 
de antifascistas no centro da cidade, no lugar em que estavam reunidos vários figurôes 
locais, deputados do partido governista (Syriza) e o deputado neonazi do Aurora Dourora 
Christos Pappás, para prestar homenagem frente um monumento. A presença de todos estes em 
comum reflete da maneira mais clara a invenção ideológica da "unidade naciona l" que estão 
edificando. É uma invenção ideológica dirigida contra os interesses da classe obreira, 
contra os oprimidos. A manifestação combativa que ocorreu, expressou a raiva de todos os 
que não consentem a presença dos fascistas, dos que não se submetem, aceitando a invenção 
ideológica da liberação nacional, dos que experimentam as consequências do capitalismo. É 
claro que o temor do Poder a tais ações é óbvio. O Poder contesta apenas com violência, 
como aconteceu neste caso.

Dezenas de policiais, muitos dos quais à paisana, avançaram contra os manifestantes e 
detiveram preventivamente a seis pessoas, quatro das quais foram detidas. Um dos detidos 
foi gravemente ferido e conduzido ao hospital duas horas depois de sua detenção! Tão 
ansiosos estavam os policiais e tão profundo é o medo que eles têm dos lutadores, que não 
lhe tiraram as algemas ao ferido nem sequer ao estar deitado na maca. Nesta cidade há 
descendentes dos colaboradores dos nazis, uniformizados ou não. Eles foram os que 
celebraram a "liberação", eles são os que defenderam a celebração de sua festa, com ou sem 
ca ssetetes dobráveis.

Durante o último tempo a atitude do governo (Syriza-ANEL) favoreceu os fascistas. O 
demostram a presença comum de deputados esquerdistas e neonazis na pequena ilha de 
Kastelorizo, os "comitês de pais" em Oreókastro, e a omnipresença da Polícia em Kavala. A 
intensificação da repressão em vários lugares, com retenções preventivas, detenções e 
surras, como resposta a qualquer resistência, em combinação com a propaganda coordenada 
dos meios de desinformações massivas, constituem o novo campo "esquerdista", no qual é 
imposto a pobreza, que vai acompanhada do escalonament o da violência policial.

Se pensam que desta maneira poderão deter o movimento social, suas conquistas e suas 
lutas, estão equivocados. Estamos dispostos a lhes ajudar (a entender seu equívoco). 
Porque vão entender o que significa tratar de reter aos antifascistas, proteger as 
escórias neonazis e aos exploradores. Eles vão se inteirar!

Esmaguem aos fascistas e seus protetores. Solidariedade com os antifascistas detidos.

União Sindical Libertária de Ioannina


Mais informações acerca da lista A-infos-pt