(pt) ait-sp: Chamada de Solidariedade Internacional: Despedimentos na Roménia

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Segunda-Feira, 6 de Fevereiro de 2017 - 13:02:34 CET


Envia um email para pressionar os patrões a parar com os despedimentos forçados! ---- 
Enviar para: delia.ruja  delonghiromania.ro , investor.relations  delonghigroup.com ---- 
Assunto: Solidarity with the workers from Jucu, Cluj, Romania ---- Corpo do texto: We 
demand that DeLonghi stop immediately with their abusive tactics and treat their employees 
fairly. ------------- Tradução do apelo da iniciativa anarco-comunista/sindicalista romena 
Ravna e da comunidade Mahala: ---- Chamada de solidariedade internacional! ---- 
Descobrimos através das trabalhadoras que se juntaram à greve selvagem do final do ano 
passado que a gerência da fábrica da De'Longhi na cidade de Jucu, concelho de Cluj, 
continuam a forçar os empregados a assinar resignações como penalidade pelas suas ações.

Uma curta cronologia dos eventos

Uns dias antes das férias de inverno, 21 dos 23 trabalhadores da linha de produção Brown 
começaram uma greve selvagem em que exigiam receber os bónus prometidos a todos os 
trabalhadores da fábrica. No começo da greve, o patrão (através do pessoal do departamento 
de recursos humanos e dos superiores) pediram aos trabalhadores em greve que deixassem as 
facilidades da fábrica. Durante a greve as mulheres trabalhadoras receberam ameaças, 
dizendo-lhes que ião sofrer com as consequências das suas ações ao serem despedidas.

A atividade na facilidade de Jucu ficou parada durante toda a época das férias de inverno. 
Depois de 1 de Janeiro, as mulheres trabalhadoras voltaram ao trabalho, para descobrir que 
tinham sido todas redistribuídas noutras linhas e turnos de forma a que não pudessem 
voltar a comunicar umas com as outras. Basicamente, o patrão (através dos seus 
representantes) tentou quebrar o grupo de trabalhadores que expressaram a sua desaprovação 
quanto à existente desigualdade.

No dia 17 de Janeiro, 5 dos trabalhadores que participaram na greve foram chamados, um de 
cada vez, para discutir com os representantes do departamento de recursos humanos e outros 
superiores administrativos. Então, no final de uma conversa em que os trabalhadores se 
sentiram intimidados, cada um recebeu um documento para assinar. O documento não podia ser 
lido sendo que o conteúdo estava a ser tapado deliberadamente pela mão da pessoa que 
propunha que o assinassem, e o conteúdo também não foi expresso por palavras faladas. Só 
depois de os terem assinado é que os trabalhadores foram informados de que já não eram 
empregados daquela empresa.

Mais tarde, outro trabalhador "preencheu a resignação" (na verdade foi obrigado a 
fazê-lo), desta maneira não respeitam a dignidade dos trabalhadores, nem a sua liberdade 
para escolher se desejam resignar ou não - o que é um direito fundamental do código de 
trabalho e dos contratos de trabalho individuais.

A 19 de Janeiro, a nossa comunidade enviou uma carta à gerência da companhia De'Longhi 
exigindo que parassem com estas táticas abusivas, mas não recebemos nenhuma resposta. 
Novamente, quarta-feira dia 25 de Janeiro, dois trabalhadores encontraram-se na posição de 
serem forçados a despedir-se contra a sua própria vontade.

Considerando tudo o que tem acontecido, pensamos que esta é uma boa oportunidade para 
exigir directamente aos patrões que parem com as tácticas deploráveis que infligem a 
dignidade dos trabalhadores, e mais importante, que parem de forçá-los a demitirem-se dos 
seus empregos. Este tipo de tácticas são sem qualquer sombra de dúvida ilegais, abusivas, 
e imorais, e os assinantes desta carta continuarão a oferecer a sua solidariedade aos 
trabalhadores perseguidos por esta empresa.

Para seres solidário ou solidária com os e as trabalhadoras, podes tu também dizer à 
gerência da De'Longhi Romania para tratar os seus empregados com respeito, satisfazer 
todas as suas demandas, e para parar imediatamente com as suas táticas abusivas, através 
do seguinte e-mail e número de fax:

De'Longhi Romania Bucuresti | Telefone/Fax: + 4021.352.33.08/10

   Website: delonghi.ro

   Cluj | Telefone: +40 364 137300
   Fax: +40 364 137301
   E-mail: delia.ruja  delonghiromania.ro

Solidariedade e Saudações de,
Mahala - Comunidade de Militantes Trabalhadores
Ravna - organização anarco-comunista
Publicado por AIT-SP Núcleo de Lisboa

http://ait-sp.blogspot.co.il/2017/01/chamada-de-solidariedade-internacional.html


Mais informações acerca da lista A-infos-pt