(pt) federacao autonoma: MENSAGEM DOS CATADORES DE MATERIAIS RECICLÁVEIS!

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Sábado, 9 de Dezembro de 2017 - 06:08:07 CET


Dos anos 2000 para cá, nós catadores de recicláveis, que puxávamos carrinhos nas ruas da 
cidade de Goiânia, começamos a nos organizar no Movimento Nacional dos Catadores. ---- A 
primeira base orgânica da cidade surgiu na Favela dos Trilhos, de frente para a pecuária. 
De lá fomos organizando catadores também da cidade de Aparecida de Goiânia e de Anápolis. 
---- Depois de várias lutas, manifestações, marchas, conseguimos muitas vitórias, como 
moradia para os moradores da favela dos Trilhos, e para os moradores do Lixão de 
Aparecida, 3 galpões para a nossa associação de catadores, para a cooperativa de Aparecida 
e de Anápolis; ---- No dia 18 de Janeiro de 2008, nós catadores que trabalhávamos na 
favela dos trilhos entramos para dentro das nossas casas. Agora tínhamos moradia, com a 
área na frente das casas pronta para gente usar como central de triagem.

Depois disso, fomos trabalhando junto com o Ministério Público, para conseguir o 
transporte para não ficar refém da prefeitura. Uma hora ela pagava a ITA (companhia de 
transporte terceirizada pela COMURG), outra hora ela não pagava.

Com o nosso próprio caminhão, que conseguimos em 2015, conseguimos ter mais autonomia, não 
ficando mais refém da prefeitura nem das empresas.

Agora também conseguimos mais de 4 milhões para construir os galpões de quatro 
cooperativas e equipamento e maquinário (mais de 600 mil reais) com o dinheiro que sobrar.

A nossa ideia é que as cooperativas não tenham equipamento de nenhuma empresa para não 
ficar subjugada a nenhuma dela. Buscamos autonomia e autogestão para vendermos o nosso 
próprio material.

Com recursos do governo federal, criamos a Rede Uniforte para dar suporte às cooperativas 
de catadores no Estado. Hoje, ela foi contemplada com recursos do governo federal, projeto 
CATAFORTE 3, para nivelar todas as cooperativas. São 500 mil reais de equipamento. Deste 
modo, as cooperativas com menos estruturas receberão a estrutura necessária para o seu 
trabalho.

Ainda enfrentamos muito o descaso do Estado. Agora mesmo, existem recursos para fazer a 
formação e capacitação de catadores. O Ministério do Trabalho tem disponível para 5 
milhões de reais e uma contrapartida do governo do Estado de 500 mil. Porém, o governo do 
Estado, via a Secretaria Cidadã, mostra descaso com essa situação.

A constituinte alega que o Estado tem que nos dar direito a cidadania, a educação, a 
segurança, mas o Estado nos deixa mesmo é no Estado de calamidade. Não dá incentivo para a 
gente se organizar, e quando a gente tenta se organizar, ele tenta enfraquecer a nossa 
força de luta e de organização. Ele não quer que os catadores se organizem porque eles 
sabem que nós somos profissionais e que nós podemos gerir toda a cadeia produtiva da 
reciclagem sem patrões e sem exploração.

As grandes empresas que bancam a campanha dos políticos e estes vão ganhar as eleições e 
legislarem em favor dos empresários da reciclagem.

Deste modo, nós catadores, conclamamos os demais trabalhadores a também se organizarem por 
si mesmos. Com a nossa luta e nosso caminho já traçado, nos propomos a ajudar os demais 
trabalhadores a se organizar para a conquista de uma vida mais justa. Só a organização e a 
solidariedade de todos construirá um mundo digno e justo para todos os trabalhadores.

https://federacaoautonoma.wordpress.com/2017/12/03/mensagem-dos-catadores-de-materiais-reciclaveis/


Mais informações acerca da lista A-infos-pt