(pt) [Uruguai] 6ª Feira do livro anarquista de Montevidéu, 16 e 17 de setembro By A.N.A.

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Segunda-Feira, 7 de Agosto de 2017 - 06:24:17 CEST


No Centro Social Cordon Nordon, J. Requena 1758, esquina Daniel Munoz, Montevidéu. ---- O 
Capital em sua voracidade infinita, vem se reestruturando, buscando se proteger num mundo 
que já não pode mais suportar sua exploração. Como nunca na história das comunidades, os 
seres humanos se enfrentam a um possível extermínio massivo. A destruição da natureza à 
serviço da ganância capitalista será o resultado final se a grande empresa domesticadora 
não for detida. ---- As diferentes lutas deverão passar, nos anos que virão, de um 
descontentamento mais ou menos visceral e consuetudinário, a projetar-se realmente se 
queremos sequer sobreviver. Se antes a opção dos donos do mundo era a perpetuação de uma 
vida sem sentido, a cultura das hierarquias e a exploração, hoje o risco é muito mais 
grave. Os sistemas "naturais" caem.

Nossa opção e responsabilidade, é a transformação de nossas vidas, a transformação dos 
indivíduos e das comunidades. Nossa opção e responsabilidade é desencadear a revolução 
social. A destruição da cultura do aproveitamento e da exploração, não virá de novo 
maquiavelismo, um novo salvador ou outro partido que nos venda suas bondades altruístas.

A única opção é confiar na capacidade humana de transformar a realidade, de construir 
novos modos de relacionarmos com o que nos rodeia e acabar com os carcereiros. A vida, 
baseada no apoio mútuo, na solidariedade e na liberdade, não apenas é um sonho realizável 
e pelo qual vale a pena lutar, mas sim, é uma necessidade vital.

Na tarefa de criar formas de convivência sustentável ecológica e socialmente, deveremos 
pôr muita vontade, os financistas, banqueiros, políticos e militares não abandonarão seus 
privilégios assim sem mais nem menos. As anarquistas, as refractarias, as revolucionárias, 
sabemos que não bastam as boas intenções, mas sim que terá que lutar. O mundo da 
exploração não apenas se baseia em grandes mentiras e criação de necessidades estúpidas, 
mas também em corpos armados que defendem a quem se beneficiam dele. Nossa 
responsabilidade, então, é anular seu poder contagiando novas possibilidades mais desejáveis.

Devemos impulsionar a ação, as propostas, a experimentação social e criar os momentos para 
pôr em questão realmente a existência do mundo defendido pelo Estado. As feiras do livro 
anarquista são apenas partes desses momentos que buscam a reflexão e a criação coletiva de 
sentidos. São uma parte mais para potencializar as experiências da criação de liberdade 
aqui e agora.

Frente a um continente cada vez mais militarizado e estratificado, frente a um território 
cada vez mais controlado, contaminado e encerrado no serviço, devemos responder 
firmemente. Apenas a auto-organização das pessoas, baseando-se em formas de relacionamento 
livres, prazerosos, recíprocos e respeitosos, poderá se opor às forças cada vez mais 
centralizadas do capital financeiro. Apenas a coragem de lutar nos dá a capacidade de 
escrever nosso destino.

Grupo organizador da sexta feira do livro Anarquista de Montevidéu.

feriaanarquistamvd.wordpress.com

Tradução > KaliMar


Mais informações acerca da lista A-infos-pt