(pt) [Holanda] Outra restrição de território a anarquistas em Haia By A.N.A.

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Sexta-Feira, 21 de Outubro de 2016 - 10:12:25 CEST


[Um anarquista de Haia recebeu outra imposição de área de proibição, cinco dias após o 
término da zona de proibição anterior emitida para vários anarquistas de Haia. Desta vez, 
a área de proibição aplica-se ao centro de Haia e ao bairro Haagse Hout durante as 
próximas manifestações do PEGIDA, e é acompanhada da obrigação de comparecer à delegacia.] 
---- A polícia apareceu ontem[04/10]na casa de um anarquista em Haia para emitir outra 
proibição de restrição de área. Desta vez, no contexto de ações que foram tomadas contra o 
grupo de extrema-direita PEGIDA (Patriotas Europeus contra a Islamização do Ocidente), que 
anunciou que irá manifestar-se a cada mês em Haia a partir de agora. A área de proibição 
estará em vigor durante as próximas três manifestações do PEGIDA em Haia, e aplica-se ao 
centro da cidade de Haia e ao bairro de Haagse Hout. Em três datas, 9 de outubro, 13 de 
novembro e 11 de dezembro, anarquistas e antifascistas não podem ir a estas áreas, e ainda 
devem informar seus paradeiros a delegacia duas vezes por dia.

A área de proibição anterior foi emitida em nome do prefeito e dirigida contra a 
resistência contra a brutalidade policial no Schilderswijk. Desta vez, é o Ministério 
Público que emite a proibição de área, com a intenção de quebrar a resistência contra o 
fascismo. Este é o último passo de uma série de medidas repressivas contra os anarquistas 
e antifascistas em Haia. Vários anarquistas de Haia escreveram anteriormente sobre isso no 
artigo¹ "A área de proibição contra anarquistas em um contexto mais amplo de repressão em 
Haia".

O Ministério Público, a polícia e o prefeito de Haia estão empenhados em esmagar a luta 
anarquista e a resistência contra o fascismo. Mas se eles pensam que vamos deixar a 
repressão nos segurar, então eles terão outra coisa em resposta. A luta contra o fascismo 
e por um mundo melhor não precisa ser legitimada pelo Estado, que está saturado com o 
racismo e a discriminação. A luta contra o fascismo é sempre legítima; ontem, agora e no 
futuro.

Chega de repressão contra os anarquistas e antifascistas.

[1]https://autonomendenhaag.wordpress.com/2016/08/13/het-gebiedsverbod-tegen-anarchisten-in-een-bredere-context-van-repressie-in-den-haag/

Fonte: 
https://autonomendenhaag.wordpress.com/2016/10/05/opnieuw-gebiedsverbod-voor-haagse-anarchist/

Tradução > Caróu


More information about the A-infos-pt mailing list