(pt) [Polônia] Após protestos de mulheres, autoridades polonesas recuam na proibição total do aborto By A.N.A.

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Sexta-Feira, 14 de Outubro de 2016 - 08:47:25 CEST


O vice-primeiro-ministro da Polônia, Jaroslaw Gowin, reconheceu nesta quarta-feira (05/10) 
que os protestos maciços das mulheres da última segunda-feira contra a proibição total do 
aborto fizeram seu partido refletir, e afirmou que o parlamento não aprovará a proibição 
total do aborto. ---- Gowin, que também é titular de Cultura, disse à "rádio Koszalin" que 
após as manifestações das mulheres "não será aprovado um projeto de lei que proíba o 
aborto nos casos em que a mulher seja vítima de estupro ou quando sua vida ou sua saúde 
correrem perigo". ---- A mobilização das mulheres polonesas "nos fez pensar e foi uma 
lição de humildade, (...) avaliamos a importância destes protestos e a boa intenção de 
grande parte dos que protestaram", explicou o vice-primeiro-ministro Gowin.

Na última segunda-feira milhares de mulheres saíram às ruas nas principais cidades 
polonesas para protestar contra a possível proibição total do aborto. Coletivos feministas 
e pró direitos humanos tinham convocado as polonesas a uma greve geral para expressar 
rejeição à modificação da atual lei.

Também nesta quarta, o presidente do Senado, Stanislaw Karczewski, garantiu que "serão 
levados em conta os protestos de segunda-feira passada", e informou que a comissão de 
trabalho sobre o projeto de lei não iniciará sua atividade por enquanto.

Fonte: agências de notícias

Conteúdo relacionado:

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2016/10/05/polonia-milhares-vao-as-ruas-contra-proibicao-do-aborto/


More information about the A-infos-pt mailing list