(pt) [EUA] Contra Trump, a Polícia e a Autoridade By A.N.A.

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Domingo, 4 de Dezembro de 2016 - 12:38:29 CET


A seguir, texto reproduzido em uma série de cartazes e panfletos que foram espalhados em 
Seattle nos últimos dias. ---- "Está acontecendo uma guerra lá fora..." - Mobb Deep ---- 
Para nós, enquanto anarquistas, Trump significa a plataforma para uma agenda racista e 
nacionalista. Ele está criando uma ecologia ainda mais estável para os grupos tradicionais 
racistas, homofóbicos e nacionalistas, saírem das sombras e começarem a se organizar 
publicamente, a exemplo da Ku Klux Klan (KKK) na Carolina do Norte, o Movimento Nacional 
Socialista na Pensilvânia, o Partido dos Trabalhadores Tradicionalistas e Identidade 
Evorpa em Seattle. Apesar de muitos destes grupos negarem apoiar abertamente à Trump, eles 
est& atilde;o alinhados tanto com sua perspectiva política quanto suas posições em relação 
a imigração e nacionalismo. David Duke, por exemplo, uma das principais figuras da KKK, 
apoiou Donald Trump, e através do "the Crusader"[um dos principais jornais da KKK], 
imprimiu sua imagem com o título "Make America Great Again"[Slogan da campanha de Trump: 
"Faça a América Grande de Novo"]. Para nós, ser contra Trump significa ser contra o 
racismo, o fascismo e o nacionalismo.

Nós não desejamos fazer pequenas concessões com as autoridades como a esquerda 
institucional; grupos a exemplo do "Socialist Alternative" (Alternativa Socialista) e seu 
principal interlocutor, Kashama Swaint, propõem "alternativas" como trocar Trump por 
Bernie Sanders. Para nós, não há alternativa ao poder e não há acordos possíveis com o 
poder. Nós somos contra a direita tanto quanto somos contra a esquerda. A representação es 
petacularizada da política precisa estar acompanhada do questionamento geral da autoridade.

Nós não estamos interessados em manter uma passividade social declarando "LOVE TRUMPS 
HATE"[trocadilho que significa "o amor derrota o ódio"]. Nós sentimos que criar um espaço 
de aceitação ou tolerância para os seguidores de Trump, está criando inadvertidamente um 
espaço para grupos de extrema direita com tendências nacionalistas. Isto é parte da mesma 
retórica que nos levou onde estamos hoje.

Finalmente, a neutralidade e a ideia de retornar à normalidade não é uma opção. Se recusar 
a levantar a voz ou apenas denunciar o contexto atual como algo passageiro, é similar à 
ideia de que votar pode mudar a atual conjuntura política. Por isso que fizemos uma ativa 
e consciente decisão de tomar as ruas através de manifestações, de participar de encontros 
e ações públicas.

A polícia e toda a manutenção da ordem social é colocada em movimento para reforçar a 
autoridade contra cada indivíduo ou grupo que desvia das formas aceitáveis de protesto 
político.

Ser contra Trump é ser contra a polícia. Para nós, toda e qualquer autoridade, sejam 
políticos locais, polícia ou o presidente, representam a perda de agência sobre nossas 
próprias vidas.

Ser contra Trump significa que desejamos a completa destruição de toda autoridade: seja a 
polícia, juízes ou presidentes, nós não seremos complacentes, somos uma força ingovernável!

Pela anarquia! Contra o Estado e o capital!

Fonte: http://pugetsoundanarchists.org/node/163

Tradução > Malobeo


More information about the A-infos-pt mailing list