(pt) Espanha, Comunicado do Sindicato de Ofícios Vários da CNT de Madrid ante a repressão e detenções de militantes anarquistas e antifascistas no 20-N

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Quinta-Feira, 26 de Novembro de 2015 - 10:01:55 CET


No dia 20-N, a polícia atacou duramente as pessoas concentradas no Campus da Universidade 
Complutense, em um chamado antifascista realizado por vários coletivos anarquistas, com o 
resultado de várias pessoas feridas e seis detidas pertencentes às Juventudes Libertarias, 
Mulheres Livres e Sindicato de Ofícios Vários da CNT de Madrid. ---- Resulta paradoxal, 
embora não nos surpreenda, que, enquanto a proteção policial é dada aos atos fascistas, 
somos reprimidos violentamente por nos opor. E não nos surpreende porque fascistas, 
nazistas, polícia, exércitos, e em geral todas as forças armadas, são filhos do mesmo pai: 
o Estado capitalista. Os nazistas dizem abertamente e sob proteção, o que os polícias 
pensam, calam e põe em prática. Levamos muito tempo os enfrentando para que agora nos 
enganem com suas lágrimas de crocodilo e suas pretensões de profissionalismo.

Ante a atual corrente repressiva que se dá contra os grupos anarquistas, o objetivo é de 
nos tornar o novo Inimigo Público, a nova ETA (que tantos benefícios eleitorais deu aos 
políticos), e ainda para tentar neutralizar a simpatia cada vez maior que a nossa maneira 
de pensar e agir despertam entre a população, especialmente entre os jovens.

Grupos de todos os tipos, cooperativas de consumidores e integrais, associações 
industriais e uma infinidade de pessoas e coletivos, naturalmente aplicados em sua 
horizontalidade de abordagens do dia-a-dia, apoio mútuo, a redistribuição da riqueza, 
desconsideração pela autoridade, crítica e oposição ao capitalismo, etc., de pensamento e 
práticas anarquistas e que tem sua origem, entre outras coisas, na difusão das ideias 
libertárias.

Eles não vão nos parar. Não podem nos comprar porque abominamos o dinheiro, poder e 
privilégios. Não podem nos calar: depois de mais de cem anos de luta enfrentamos fascistas 
e comunistas, ditaduras militares, de “democracias representativas” de todas as cores, a 
desideologizadores e “Estados de Bem-Estar” e “ofensivas neoliberais”... a todos os tipos 
de sistemas de opressão. Podem nos marcar como terroristas, de datas passadas, de 
antediluvianos; não será a primeira vez, nem a última. Mas que não te enganem: SEGUIMOS AQUI.

Pode ser que somos dinossauros, mas não foram capazes de nos extinguir nem com a violência 
dos exércitos ditatoriais ou com mentiras, falsas promessas e ameaças das democracias. 
Estamos em todo o planeta, estamos nesta cidade, nós somos seus vizinhos... E AQUI 
SEGUIREMOS, a serviço da Classe Trabalhadora e da Anarquia.

E te prevenimos, trabalhador e trabalhadora, como disse o poeta: “primeiro, eles vieram 
para os outros, mas como eu não era um deles, eu não fiz nada. Então eles vieram para 
mim... mas já era tarde.” Então não venha com essa que te capturaram de surpresa.

Sindicato de Ofícios Vários de Madrid CNT-AIT – 21 de novembro de 2015


More information about the A-infos-pt mailing list