(pt) Grécia, Informação sobre a segunda Feira do Livro Anarquista em Patras (ca, en)

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Sábado, 13 de Junho de 2015 - 16:39:14 CEST


"Uma Feira do Livro Anarquista em cada cidade", informação e momentos da segunda Feira do 
Livro Anarquista em Patras. ---- No sábado, 30 de maio de 2015, tarde da noite, foi 
finalizada a segunda Feira do Livro Anarquista de Patras, realizada no pátio ao ar livre 
de Ésperos, na praça Georguíu. ---- No primeiro dia, quinta-feira, 28 de maio, foram 
celebrados dois eventos. O primeiro evento, organizado por grupos autônomos e 
trabalhadores da Universidade de Atenas, tinha que ver com o lançamento do livro "Desde a 
maré baixa até a maré alta e vice-versa", relacionado com a luta grevista dos 
trabalhadores na Administração das universidades e escolas técnicas. O evento foi seguido 
por uma discussão sobre a conjuntura atual nas universidades e formas de auto-organização 
e participação nelas.

Na continuação foi exibido o documentário Koltavanej, que em língua indígena Tzotzil maia 
significa "libertação da escravidão". A exibição foi seguida por uma apresentação da 
autora do documentário e membro da Sexta, a companheira Concepción Suárez, sobre as lutas 
das mulheres em Chiapas e os desafios para a libertação das mulheres. O evento foi 
realizado na Feira do Livro, como parte de uma série de eventos com o mesmo tema feito 
pela assembleia "Solidários e solidárias do espaço anarquista, antiautoritário e 
libertário" em Patras, Atenas e Berea. O primeiro dia terminou com um bar de apoio 
financeiro da Feira, com canções zapatistas.

No dia seguinte, sexta-feira, 29 de maio, os eventos começaram com o lançamento do livro 
"FAI, a organização do movimento anarquista espanhol em anos anteriores à guerra civil", 
com a participação de um companheiro das edições Eutopía. Então, por ocasião da publicação 
do livro "Resistências iraquianas" das edições "Stasei Ekpíptontes", aconteceu um debate 
sobre as resistências e os processos radicais dos kurdos no grande Oriente Médio. 
Finalmente, o dia terminou com música cigana ao vivo.

No terceiro dia, sábado, 31 de maio, foram realizadas duas apresentações de livros com 
conteúdo similar. O primeiro livro apresentado foi a "Esquina de Patission e Sturnari", 
das edições Cultura Libertária, e o segundo livro foi "Deixa de falar da morte: Dimensões 
políticas e culturais dos movimentos sociais: O caso do movimento competitivo na Grécia 
(1974-1998)". Ambos os livros estão relacionados com os processos de formação do espaço 
anarquista e antiautoritário na Grécia. Os editores e autores realizaram uma única 
apresentação, que foi acompanhada de um debate muito interessante que destacou reflexões 
que são objeto de controvérsias e preocupação do movimento há décadas. Na continuação foi 
exibido o documentário "Palikari (muchacho): Luis Tikas e o massacre em Lantlow", sobre o 
massacre na greve de Lantlow e o assassinato do trabalhador imigrante grego Luis Tikas, 
que foi um dos momentos-chave do movimento sindical estadunidense. O festival terminou com 
uma festa com música rebétiko.

Em todos os dias houve uma exposição de fotografias realizada pelo grupo Stirguí, uma 
exposição de cartazes políticos de momentos indicativos do movimento anarquista em Patras 
durante os últimos quinze anos, uma exposição de antigos cartazes da ocupação Villa 
Amalias, uma biblioteca de livros associados com o movimento, música de produtores de 
música independente, um bar-cafeteria auto-organizado para o apoio financeiro da Feira.

Sendo um espaço autogerido, "Epi ta Proso" espera que a Feira do Livro Anarquista se 
estabeleça como um evento de três dias, de debates, de reflexão e promoção da riqueza das 
ideias anarquistas, antiautoritárias e libertárias.

Como escrevemos no texto introdutório da Feira: em um período no qual no seio dos 
movimentos de resistência estão se formando condições de depreciação da deliberação e 
aprofundamento políticas, cremos que a promoção da cultura da autoeducação, da exploração 
política e teórica, da conservação da memória social e de classe contra a cultura do 
anarquismo-lifestyle [estilo de vida] e a transformação da política em um espetáculo 
cruel, constituem uns momentos particularmente importantes na direção da reorganização 
geral do movimento radical e revolucionário.

Esperamos que estas iniciativas se estendam e eventos semelhantes ocorram em outras 
cidades, constituindo assim um momento importante da nossa luta pela revolução social, o 
anarquismo e o comunismo libertário.

"Os livros anarquistas são armas contra o totalitarismo moderno".

PS: Agradecemos a todos os companheiros e companheiras, os projetos editoriais, os espaços 
autogestionados e os grupos, cujas presenças fortaleceram a Feira e contribuíram cada um 
com a sua parte para a conclusão com êxito da mesma.

Fonte e fotos:

https://anarchistbookfairpatras.wordpress.com/2015/05/31/%CE%BF%CE%BB%CE%BF%CE%BA%CE%BB%CE%B7%CF%81%CF%8E%CE%B8%CE%B7%CE%BA%CE%B5-%CF%84%CE%BF-2%CE%BF-%CF%86%CE%B5%CF%83%CF%84%CE%B9%CE%B2%CE%AC%CE%BB-%CE%B1%CE%BD%CE%B1%CF%81%CF%87%CE%B9%CE%BA%CE%BF%CF%8D/

O texto em grego:

https://anarchistbookfairpatras.wordpress.com/2015/05/31/%CE%BF%CE%BB%CE%BF%CE%BA%CE%BB%CE%B7%CF%81%CF%8E%CE%B8%CE%B7%CE%BA%CE%B5-%CF%84%CE%BF-2%CE%BF-%CF%86%CE%B5%CF%83%CF%84%CE%B9%CE%B2%CE%AC%CE%BB-%CE%B1%CE%BD%CE%B1%CF%81%CF%87%CE%B9%CE%BA%CE%BF%CF%8D/

O texto em castelhano:

http://verba-volant.info/es/informacion-sobre-la-segunda-feria-de-libro-anarquista-en-patras/#respond

Conteúdo relacionado:

http://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2015/05/18/grecia-patras-28-30-de-maio-de-2015-segunda-feira-do-livro-anarquista/


More information about the A-infos-pt mailing list