(pt) «Luta Social» n.17/18: Editorial

a-infos-pt ainfos.ca a-infos-pt ainfos.ca
Sexta-Feira, 25 de Agosto de 2006 - 19:39:49 CEST


acinterpro  gmail.com

Quando este número sair, nos finais de Agosto de 2006, estaremos
envolvidos na preparação da Assembleia Geral da AC-Interpro, onde serão
aprovadas importantes orientações deste sindicato anti-autoritário e
anti-capitalista, o primeiro que surge no Portugal pós-25 de Abril de 74.
Estamos também, enquanto «Luta Social»,  integrados na AC-Interpro, tendo
por isso assumido  sermos o seu boletim de apoio.

Desenham-se tempos de grande aumento da exploração, com um crescimento do
desemprego mas -sobretudo - da precariedade laboral e social.
Dos dados estatísticos sobre emprego, há um que não deverá  passar
despercebido, pois ele é sintomático de uma evolução: em Portugal, nove em
cada dez novos contratos de trabalho  são de natureza precária.
Será difícil a luta contra o alastramento da precariedade, contra os
contratos sem garantias, mantendo-nos «provisórios» para a vida inteira ou
até que o patrão decida despedir-nos. Mas isto não deve ser causa para
baixarmos os braços.
Temos soluções, na nossa proposta de  Caderno Reivindicativo Geral, para
este e para outros problemas sociais e laborais.

Aproveitando o alheamento total dos sindicatos burocráticos, o BE   
promove uma partidária «marcha contra o desemprego», para capitalizar o
descontentamento dos trabalhadores, dos jovens .
Nós, AC-Interpro, como voz não demagógica, responsável e propriamente
sindical, não iremos na algazarra mediática, em jeito de romaria ou
procissão política.
Saibamos distinguir lutas sindicais e sociais, da luta politiqueira. Não
confundimos a nossa luta social, com manobras partidárias e eleitorais.







More information about the A-infos-pt mailing list