A - I n f o s

a multi-lingual news service by, for, and about anarchists **
News in all languages
Last 40 posts (Homepage) Last two weeks' posts Our archives of old posts

The last 100 posts, according to language
Greek_ 中文 Chinese_ Castellano_ Catalan_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_ _The.Supplement

The First Few Lines of The Last 10 posts in:
Castellano_ Deutsch_ Nederlands_ English_ Français_ Italiano_ Polski_ Português_ Russkyi_ Suomi_ Svenska_ Türkçe_
First few lines of all posts of last 24 hours | of past 30 days | of 2002 | of 2003 | of 2004 | of 2005 | of 2006 | of 2007 | of 2008 | of 2009 | of 2010 | of 2011 | of 2012 | of 2013 | of 2014 | of 2015 | of 2016 | of 2017 | of 2018 | of 2019

Syndication Of A-Infos - including RDF - How to Syndicate A-Infos
Subscribe to the a-infos newsgroups

(pt) France, Union Communiste Libertaire AL #299 - editorial - Vento das revoltas (en, fr, it)[traduccion automatica]

Date Thu, 7 Nov 2019 09:22:57 +0200


Por razões e em contextos diferentes, muitas partes do mundo são abaladas por revoltas populares maciças e sem precedentes. ---- De Hong Kong ao Iraque, via Chile, Haiti, Líbano, Catalunha, Equador, etc. a lista é impressionante. Cada revolta tem seu próprio ponto de partida: o alto custo de vida, a corrupção, um novo imposto, a repressão judicial ou uma aspiração democrática. Mas o que é surpreendente é a semelhança das formas de luta, a articulação de aspirações sociais e democráticas e o confronto massivo com as forças da repressão. Um vento de revolta está soprando no mundo antigo. ---- Obviamente, este é um passo adiante na crise do capitalismo. E é uma aposta segura que essas revoltas se espalhem. Pois a acumulação frenética de capital levou a um tremendo aumento da desigualdade e a uma grande crise ecológica, enquanto nas democracias burguesas as liberdades públicas estão sendo forçadas a abater. A crise do capitalismo não é apenas econômica, mas também afeta seu aspecto ideológico. As classes dominantes não são mais capazes de legitimar sua dominação, porque a adesão alienada ao capitalismo desaparece diante das evidências de sua crueldade. A violência, para manter seus privilégios, é seu único e último recurso.

Resta a questão das alternativas: se a revolta estiver presente, será necessário que a auto-organização dos es explorados se estenda e se fortaleça para tornar credível outro modelo de sociedade.

UCL, 28 de outubro de 2019

https://www.unioncommunistelibertaire.org/?10-Vent-de-revoltes
_________________________________________
A - I n f o s Uma Agencia De Noticias
De, Por e Para Anarquistas
Send news reports to A-infos-pt mailing list
A-infos-pt@ainfos.ca
Subscribe/Unsubscribe http://ainfos.ca/mailman/listinfo/a-infos-pt
Archive http://ainfos.ca/pt
A-Infos Information Center